Fechamento

Ibovespa descola do exterior e sobe mais de 1%, puxado por commodities; dólar sobe

Ações da Vale e da Petrobras ajudaram o índice brasileiro a ficar no positivo, a despeito do sentimento lá fora

Por  Felipe Moreira -

Após quatro sessões de queda, a bolsa brasileira fechou em alta na sessão desta quarta-feira (11), em um movimento descolado dos mercados americanos, que fecharam em baixa. Os ganhos de hoje foram impulsionados por empresas de peso ligadas a commodities, com os preços do petróleo e do minério de ferro em alta no mercado internacional.

O Ibovespa subiu 1,25%, aos 104.396 pontos, após oscilar entre 103.007 e 105.374 pontos. O volume financeiro foi de R$ 29 bilhões.

As ações ordinárias e preferenciais da Petrobras (PETR3;PETR4) foram os destaques positivos, subindo, respectivamente, 5,04% e 3,48%, seguidas pelas ações ordinárias da PetroRio (PRIO3) e da Vale (VALE3), com ganhos de 5,03% e 4,17%, nesta ordem.

Os papéis da mineradora e das petroleiras acompanharam o movimento de alta de preços do petróleo e do minério de ferro no mercado internacional. O barril Brent fechou em alta de 4,56%, negociado a US$ 107,13, o minério de ferro avançou 4% no porto chinês de Dalian, a US$ 124,82

As ações da Qualicorp (QUAL3) e Hapvida (HAPV3) foram os destaques negativos da sessão, recuando, respectivamente, 7,16% e 6,78%, seguidas das ações da Locaweb (LWSA3), com perdas de 5,82%.

Os papéis da Qualicorp despencaram após resultados nada animadores e acabaram influenciando o sentimento do mercado para com outras empresas de plano de saúde e hospitais. As ações da CVC (CVCB3) também figuraram entre as maiores baixas, com menos 5,47%, após o prejuízo mais do que dobrar no trimestre.

O dólar reverteu parte das perdas da sessão anterior e fechou em alta, com investidores analisando os dados de inflação no Brasil e nos EUA e reavaliando suas apostas sobre o ritmo de aperto monetário do Banco Central brasileiro e do Federal Reserve. A moeda americana subiu 0,21%, a R$ 5,144 após oscilar entre R$ 5,093 e R$ 5,171.

No aftermarket, às 17h05, os juros futuros sobem forte, repercutindo o IPCA de abril mais alto em 26 anos. O DIF23, +0,60 pp, a 13,34%; DIF25, +1,22 pp, a 12,44%; DIF27, +1,07 pp, a 12,30%; DIF29, +0,89 pp, a 12,41%.

Em Wall Street, as bolsas fecharam no vermelho, já que os investidores continuaram a digerir os últimos dados de inflação dos EUA. O índice de preços ao consumidor (CPI) de abril mostrou um salto de 8,3%, acima do aumento de 8,1% esperado pelos economistas consultados pela Dow Jones.

O índice Dow Jones recuou 1,01%, aos 31.834 pontos. O S&P 500 caiu 1,64%, aos 3.935 pontos, enquanto o Nasdaq teve baixa de 3,18%, aos 11.364 pontos.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe