Fechamento

Ibovespa cai 1% e dólar sobe para R$ 3,93 após adiamento da votação da Previdência na CCJ

Mercado recebeu mal as notícias de que a CCJ só votará a PEC que altera as regras para aposentadoria na semana que vem

Bolsa em queda (Crédito: Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ibovespa interrompeu uma sequência de duas altas e caiu forte nesta quarta-feira (17) após o adiamento da votação da reforma da Previdência na CCJC (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania). A pedido do relator da reforma, deputado Marcelo Freitas (PSL-MG), o pleito ficou para a próxima terça-feira (23).

O principal índice da B3 teve queda de 1,11% a 93.285 pontos, com volume negociado de R$ 34,525 bilhões. Esse volume foi inflado pelo vencimento do contrato futuro do Ibovespa para abril. A partir de amanhã, passa a valer como base para o Ibovespa Futuro o contrato para junho. 

O dólar, por sua vez, subiu 0,83% a R$ 3,9333 na compra e a R$ 3,9343 na venda. Já o contrato futuro do dólar para maio tem alta de 0,86% a R$ 3,941. 

PUBLICIDADE

Depois da conturbada sessão da CCJC, Freitas admitiu a possibilidade de alterar alguns pontos do parecer da proposta, como a chamada desconstitucionalização e a restrição ao pagamento do abono salarial. 

O líder do PP na Câmara dos Deputados, Arthur Lira (AL), afirmou depois da CCJC que havia o risco do parecer ser rejeitado pela avaliação da maioria dos deputados de que a matéria precisa ser aprimorada. “Achamos que não se teria maioria para votar a reforma aqui hoje. Fizemos um acordo para que, se houver as mudanças no relatório, votarmos o parecer na próxima semana”, disse Lira.

A Bloomberg noticiou que o Centrão trabalhou para adiar a votação da reforma para dar o troco no presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Parlamentares se disseram insatisfeitos com a pressão de Maia sobre os partidos para votarem o texto nesta semana. Também reclamam que o presidente da Câmara não estaria cumprindo acordos, feitos nos bastidores, para que o projeto fosse modificado antes da votação.

Segundo o analista da XP Investimentos, Gabriel Fonseca, há algum grau de incerteza até que a reforma seja aprovada. “O mercado está nervoso com a Previdência e também não está muito convencido de que a insatisfação dos caminhoneiros acabou após o anúncio de medidas favoráveis a eles ontem”, comenta. Hoje, circularam notícias de que os caminhoneiros se articulam para uma nova greve em 21 de maio. 

Lá fora, as bolsas norte-americanas fecharam entre perdas e ganhos puxadas pelo setor de saúde. As ações deste segmento caíram 2,9% no S&P 500 por conta de rumores sobre redução nos preços de medicamentos e um possível Medicare para todos. Isso acabou ofuscando os fortes dados da China para os investidores americanos. 

No gigante asiático, o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) no primeiro trimestre foi de 6,4%, ante expectativas de 6,3%. Já a produção industrial veio com alta de 8,5% contra previsões de 6%. O desempenho da segunda maior economia do mundo fez com que quase todas as bolsas asiáticas fechassem em alta. Europa e futuros dos índices acionários dos Estados Unidos também registram ganhos. 

PUBLICIDADE

Por aqui, os juros futuros tiveram alta. O DI para janeiro de 2021 registra ganhos de um ponto-base a 7,12%, ao passo que o DI para janeiro de 2023 tem alta de cinco pontos-base, a 8,32%. 

Noticiário corporativo

A Petrobras (PETR3; PETR4) segue no radar dos investidores, após o governo anunciar um pacote de medidas para acalmar os caminhoneiros e deixar a petroleira livre para praticar o reajuste no preço do diesel. A intervenção de Bolsonaro na Petrobras, que mandou a empresa a suspender uma alta de 5,7% do óleo na semana passada gerou enormes perdas em valor de mercado para a companhia.

Entre as medidas anunciadas ontem está a liberação de R$ 500 milhões para quem tem até dois caminhões, em financiamentos do BNDES para manutenção dos veículos, além de empréstimo de até R$ 30 mil a taxas menores para cada motoristas. O governo pretende ainda destravar R$ 2 bilhões para conclusão de obras rodoviárias.

Já no caso da Braskem (BRKM5), os acionistas ficaram ontem sem deliberar durante assembleia sobre o pagamento dos cerca de R$ 2,7 bilhões em dividendos propostos pela companhia referentes ao exercício de 2018. 

Por fim, com relação à Vale (VALE3), o TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) autorizou a retomada parcial da atividade da mineradora na mina de Brucutu. Segundo a Vale, a decisão liminar do TJ-MG suspende parcialmente a decisão da Vara Única da Comarca de Santa Bárbara, proferida em 22 de março. “A referida decisão possibilitará o retorno integral das operações na mina de Brucutu em até 72 horas, o que equivale a um volume de produção anualizado de 30 Mtpa”, diz a empresa.

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 C?d.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 TIMP3 TIM PART S/AON11,88-3,73+1,5773,94M
 GOLL4 GOL PN N221,92-3,56-12,6781,38M
 RADL3 RAIADROGASILON64,75-3,07+13,60127,13M
 SANB11 SANTANDER BRUNT EJ43,97-3,06+6,43133,24M
 RAIL3 RUMO S.A. ON17,61-2,98+3,59247,08M

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 C?d.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 KLBN11 KLABIN S/A UNT N216,54+3,44+4,27139,17M
 MRVE3 MRV ON14,00+2,12+13,2779,75M
 BRFS3 BRF SA ON28,23+1,99+28,73509,86M
 BTOW3 B2W DIGITAL ON36,28+1,97-13,66129,87M
 EMBR3 EMBRAER ON19,03+1,76-12,2294,61M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o Índice Bovespa, foram :

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Vol 30d1Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN N226,75+0,112,78B2,13B80.344 
 VALE3 VALE ON52,25-1,601,39B988,26M53.555 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN32,39-1,551,17B710,00M58.115 
 BBAS3 BRASIL ON47,20-1,32953,07M616,63M38.504 
 BBDC4 BRADESCO PN34,28-1,38833,18M549,76M35.512 
 ABEV3 AMBEV S/A ON17,05-2,74541,33M355,02M30.281 
 PETR3 PETROBRAS ON N230,18+0,10515,24M374,79M14.787 
 BRFS3 BRF SA ON28,23+1,99509,86M185,98M45.269 
 SUZB3 SUZANO S.A. ON41,30-0,63469,60Mn/d26.065 
 B3SA3 B3 ON31,10-1,11449,80M286,11M29.164 

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
IBOVESPA