Bovespa

Ibovespa cai 0,67% em seu 2º dia de queda, com OGX despencando 26%

Índice fecha a 54.172 pontos, com mercado repercutindo notícia de pedido de recuperação judicial da petrolífera de Eike; siderúrgicas sobem com resultado surpreendente da Usiminas

SÃO PAULO – O Ibovespa conheceu sua segunda queda consecutiva nesta quarta-feira (30), ao fechar com variação negativa de 0,67%, a 54.172 pontos. Repetindo a véspera, o principal índice acionário brasileiro foi puxado sobretudo pelas ações da OGX Petróleo (OGXP3, R$ 0,17, -26,09%), com a espera do mercado por um possível pedido de recuperação judicial da empresa de Eike Batista. O volume financeiro negociado na Bovespa nesta sessão foi de R$ 6,87 bilhões.

Desempenho negativo também foi visto nas bolsas internacionais, que repercutiram a interpretação do Federal Reserve de que a economia norte-americana estaria de fato se recuperando, mas com a manutenção do Quantitative Easing 3 mais uma vez assegurada, conforme esperado pelo mercado. Vale lembrar que a autoridade monetária dos EUA injeta até US$ 85 bilhões mensais na economia do país sob compra de títulos públicos para estimular a recuperação econômica. Se o Fed avaliar que os indicadores de desemprego e inflação alcançaram os patamares desejados, uma nova etapa das políticas monetárias iniciaria no país, com a retirada gradual dos estímulos e a consequente redução no afrouxamento econômico.

Recuperação judicial de OGX derruba índice
Por aqui, mais uma vez o Ibovespa repercutiu mais os acontecimentos locais, com o mercado esperando por um possível pedido de recuperação judicial da OGX Petróleo nesta quarta-feira. A poucos instantes do fechamento da bolsa, alguns veículos da imprensa indicaram que a empresa teria acabado de fazer o pedido no Rio de Janeiro. Os indicadores macroeconômicos tiveram menos importância no desempenho do índice nesta sessão.

Ainda na ponta negativa, também chamaram atenção as ações de MMX Mineração (MMXM3, R$ 0,60, -10,45%), Marfrig (MRFG3, R$ 4,81, -3,61%) – que acumulam queda anual de 43,28% – e imobiliárias, lideradas por Rossi (RSID3, R$ 2,78, -3,14%).

Também na ponta de baixo, mas com um desempenho mais ameno, apareceram as ações da TIM Participações (TIMP3, R$ 11,43, -0,44%), que repercutiram os resultados da empresa, divulgados na noite da última terça-feira. A empresa registrou lucro líquido de R$ 315 milhões no 3º trimestre, ficando abaixo da média estimativas de analistas obtidas pela Reuters, que apontava lucro de R$ 371 milhões entre julho e setembro. A operadora de telefonia atribuiu o mau desempenho ao resultado financeiro no período, que ficou negativo em R$ 90,2 milhões.

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 OGXP3 OGX PETROLEO ON0,17-26,09-96,12197,71M
 MMXM3 MMX MINER ON0,60-10,45-86,5248,71M
 MRFG3 MARFRIG ON4,81-3,61-43,2842,37M
 ELET3 ELETROBRAS ON7,10-3,27+21,0736,25M
 SBSP3 SABESP ON23,37-3,23-17,2860,91M

Resultado de Usiminas puxa siderúrgicas
Já na outra ponta do índice, destaque para a Usiminas (USIM3, R$ 11,42, +3,72%; USIM5, R$ 11,77, +4,07%), cujos papéis lideraram os ganhos no Ibovespa após a empresa apresentar um resultado trimestral muito acima do esperado pelos analistas. O desempenho da siderúrgica animou seus pares no setor, com CSN (CSNA3, R$ 11,98, +1,35%) e Gerdau (GGBR4, R$ 16,83, +1,20%).

Em balanço divulgado na manhã desta quarta-feira, a maior produtora de aços planos do Brasil encerrou o 3º trimestre com lucro líquido de R$ 115 milhões – o primeiro resultado positivo em sete trimestres -, superando em 61% as projeções dos analistas. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado saltou de R$ 150 milhões para R$ 538 milhões na comparação com o mesmo período de 2012, enquanto a margem Ebitda (Ebitda/Receita Líquida) subiu de 4% para 17% no mesmo período.

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 USIM5 USIMINAS PNA11,68+3,27-8,75202,71M
 USIM3 USIMINAS ON11,33+2,91-17,1211,68M
 LAME4 LOJAS AMERIC PN17,18+2,26-5,87109,29M
 BRFS3 BRF SA ON52,40+2,20+26,00661,24M
 BBAS3 BRASIL ON29,26+2,13+24,16402,35M

PUBLICIDADE

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram :

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Vol 30d1Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN19,95+1,273,14B515,47M58.752 
 PETR3 PETROBRAS ON18,96+0,481,22B163,91M19.992 
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN34,49-0,351,17B302,94M18.157 
 VALE5 VALE PNA32,57+0,371,07B492,54M18.526 
 BRFS3 BRF SA ON52,40+2,20661,24M117,59M9.897 
 BBDC4 BRADESCO PN32,36-0,40620,57M220,27M10.626 
 VALE3 VALE ON35,02-0,34444,30M187,66M7.309 
 AMBV4 AMBEV PN84,19-0,37443,64M121,69M8.020 
 ITSA4 ITAUSA PN9,61-0,21427,81M103,32M16.446 
 BBAS3 BRASIL ON29,26+2,13402,35M142,73M12.014 

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
 

Noticiário econômico nos EUA
A agenda de indicadores econômicos também é destaque nesta sessão. Os dados de preços ao consumidor dos EUA subiram modestamente em setembro, com o índice avançando 0,2% no mês passado. Já os dados de emprego mostraram que o setor privado dos Estados Unidos abriu 130 mil postos de trabalho em outubro, abaixo das expectativas de economistas para o mês.

Por fim, estiveram os dados do setor privado, que mostrou que o país contratou em outubro o menor número de funcionários em seis meses, enquanto a fraca demanda doméstica manteve a inflação benigna no mês passado, sugerindo que a economia ainda precisa de estímulo do Federal Reserve, banco central do país.

Espanha sai da recessão; Alemanha preocupa
Do lado positivo, está a Espanha, que selou o fim da recessão de 2 anos no terceiro trimestre, ao mostrar um crescimento de 0,1% do PIB (Produto Interno Bruto) no período na comparação com abril a junho de 2013. A economia espanhola tem encolhido, ou permanecido perto da estagnação, desde que a bolha imobiliária de uma década estourou em 2008, deixando milhões sem trabalho e fechando milhares de empresas.

Destaque ainda para o índice de sentimento econômico da zona do euro, que atingiu o maior nível desde agosto de 2011.

Por outro lado, a Alemanha mostrou um nível de desemprego maior do que o esperado em outubro, atingindo o maior nível desde junho de 2011. O número de pessoas sem trabalho aumentou em 2 mil, para 2,973 milhões, ante expectativa de estabilidade; a taxa de desemprego permaneceu em 6,9%.