Discurso Otimista

Ibovespa avança com declarações do presidente da Câmara dos EUA

Índice se valoriza com a esperança de que o imbróglio do "fiscal cliff" seja resolvido, após discurso de John Boehner

SÃO PAULO – O Ibovespa sobe na tarde desta terça-feira (11), após as declarações de John Boehner, presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, sobre o aumento de chances de que seja selado um acordo entre democratas e republicanos para resolver a questão do abismo fiscal do país, ter jogado otimismo no mercado.

O líder republicano e a Casa Branca realizaram acordos para acelerar o corte de despesas do orçamento e para aumentar a carga tributária do país, que estão previstos para entrarem em vigor no início de 2013. Enquanto as conversas entre os políticos persistem, cada lado tem insistido, contudo, para que o outro ceda para que haja progresso nas negociações.

Logo após as declarações de Boehner, o índice chegou a subir 0,84%, mas arrefeceu os ganhos. O benchmark mostrava alta de 0,47%, por volta das 16h20 (horário de Brasília), aos 59.663 pontos, acompanhando o avanço das bolsas em Wall Street – pelo mesmo horário, o índice Dow Jones subia 0,83%, o S&P 500 galgava 0,93% e o Nasdaq, das companhias de tecnlogia, se valorizava 1,35%.

Agenda fraca
Entre os poucos indicadores da agenda, destaque para o sentimento econômico na Alemanha, que registrou forte alta no mês de dezembro, graças a dados econômicos encorajadores dos Estados Unidos, entrando em território positivo pela primeira vez desde maio.

Por aqui, a taxa de emprego na indústria brasileira registrou alta de 0,4% em outubro deste ano, na comparação com o mês imediatamente anterior, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Já nos EUA, o Departamento de Comércio apresenta a balança comercial mensal do país.