Fechamento

Ibovespa apaga perdas e fecha em alta puxado por Petrobras (PETR3;PETR4); dólar engata terceira alta consecutiva

Ações da petroleira se beneficiaram de definição dos nomes dos novos presidente e chairman

Por  Felipe Moreira -

A bolsa brasileira reverteu a tendência de queda observada no início da manhã e fechou em leve alta, junto com o avanço das bolsas americanas. O desempenho positivo do índice foi impulsionado, principalmente, pelas valorização das ações da Petrobras (PETR3;PETR4).

As ações da estatal saltaram após o governo escolher presidente e o chairman da companhia. Os nomes indicados trouxeram alívio às cotações da petroleira, após dias de indefinição.

O Ibovespa subiu 0,54%, aos 118.862 pontos, após oscilar entre 117.508 e 119.247 pontos. O volume financeiro foi de R$ 27,2 bilhões.

Os destaques positivos ficaram com as ações preferenciais tipo A da Braskem (BRKM5), que subiram 6,96%, seguidas pelas ações ordinárias e preferenciais da Petrobras (PETR3;PETR4), com ganho de 5,01% e 5,19%, nesta ordem.

Os papéis da Braskem foram afetados positivamente pela expectativa de venda de ações de seus controladores.

As ações do IRB (IRBR3) e Hapvida (HAPV3) foram os destaques negativos da sessão, recuando, respectivamente, 3,54% e 3,23%, seguidas pela MRV (MRVE3), que recuaram 2,82%.

Os papéis do ressegurador lideraram as perdas do Ibovespa após o Citibank reiterar recomendação de venda para o papel e reduzir o preço-alvo para R$ 3.

Segundo analistas da Ativa Investimentos, as ações de construção civil foram impactadas pelo cenário macro mais desafiador.

O dólar fechou em alta pela terceira sessão consecutiva, com as apostas de elevação de 0,5 ponto percentual na taxa de juros americana. O dólar à vista avançou 0,56%, a R$ 4,740, após oscilar entre R$ 4,6908 e R$ 4,772.

No aftermarket, às 17h10, os juros futuros sobem em bloco: O DIF23, +0,04 pp, a 12,74%; DIF25, +0,35 pp, a 11,48%; DIF27, +0,40 pp, a 11,24%; DIF29, +0,44 pp, a 11,33%.

Para Bruno Komura, analista da Ouro Preto Investimentos, por mais que o petróleo caindo tire um pouco da pressão da inflação, foi observado um movimento mais defensivo relativo a juros, provavelmente o mercado esperando o IPCA de amanhã.

Em Wall Street, as bolsas recuperaram parte das perdas registradas nos últimos dois dias, com os investidores avaliando se os últimos planos do Federal Reserve de apertar a política monetária e combater a inflação crescente podem desacelerar ainda mais a economia.

O movimento de alta foi liderado por ações de empresas defensivas de consumo básico e de saúde, assim como algumas Big Techs.

O índice Dow Jones subiu 0,24%, aos 34.578 pontos. O S&P 500 avançou 0,43%, aos 4.500 pontos, enquanto o Nasdaq teve alta de 0,06%, aos 13.897 pontos.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe