Ibovespa abre em leve alta, atento a política no Japão e desempenho externo

Yukio Hatoyama renuncia ao cargo de primeiro-ministro japonês; mercados nos EUA operam em recuperação

SÃO PAULO – O Ibovespa abre em leve alta de 0,40% nesta quarta-feira (2), aos 62.087 pontos. Indicadores na Europa, preocupações no Japão e recuo de commodities retêm o olhar do investidor nesta manhã.

Em Tóquio, Yukio Hatoyama renunciou ao cargo de primeiro-ministro do Japão, ao ser pressionado pela queda nos índices de popularidade e pela perda de apoio político, após polêmica sobre a instalação de bases norte-americanas no país asiático.

No Velho Continente, os preços aos produtores da Zona do Euro subiram 0,9% em abril – na base mensal. Na relação anual, o avanço foi maior, de 2,8%. Analistas estimavam altas de 0,7% e 2,6%, respectivamente. 

No aguardo
Nos EUA, olhos atentos ao Pending Home Sales (11h00), com o número de contratos de compra e venda de casas usadas durante o mês de abril, porém ainda sem venda efetiva.

O indicador é comumente utilizado como um sinalizador para os demais indicadores do mercado imobiliário norte-americano. Às 15h00, há o Auto Sales de maio, que traz os números de venda de automóveis nos EUA.

Perspectivas
Análise técnica de Raphael Figueredo, da ICAP Brasil, não descarta uma queda até a casa dos 60.850 pontos, “divisor de águas” do mercado e por onde passa a LTB (Linha de Tendência de Baixa) rompida no final de maio.

Para anular um cenário otimista no curto prazo, o Ibovespa precisaria perder novamente o suporte em 60.850 pontos, já de olho na faixa entre 60.200 pontos e 59.180 pontos, de acordo com Figueiredo.

Papéis em destaque
Dentre os papéis que são negociados nesta manhã, destaque para Brasil EcoDiesel ON (ECOD3, R$ 0,88, +2,33%),  PDG Realty ON (PDGR3, R$ 15,29, +1,93%),  Cesp PNB (CESP6, R$ 22,57, +1,90%),  Eletrobras PNB (ELET6, R$ 26,75, +1,67%) e Telemar ON (TNLP3, R$ 35,93, +1,64%).

Confira o último fechamento
O principal índice da bolsa paulista fechou o pregão de terça-feira (1) em baixa de 1,91%, atingindo 61.840 pontos e registrando uma baixa acumulada no ano de 9,84%. O volume financeiro foi de R$ 6,17 bilhões.

PUBLICIDADE