Nos EUA

IBM é processada após demitir milhares de funcionários acima dos 40 anos

Ação coletiva nos Estados Unidos acusa empresa de discriminar funcionários por idade elevada  

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Obsolescência programada é um conceito já popular que fala em “vida útil proposital” de aparelhos eletrônicos para garantir as vendas das empresas de tecnologia ao longo dos anos. Agora, funcionários da IBM estão acusando a empresa de ter aplicado a mesma premissa a pessoas em sua unidade estadunidense.

A partir de queixas de 3 ex-empregados, a IBM enfrenta uma ação coletiva por supostamente demitir pessoas apenas por conta de sua idade elevada. A ação é assinada pela advogada Shannon Liss-Riordan, conhecida por representar o elo mais fraco (dos trabalhadores) em vários processos contra grandes empresas de tecnologia, como Amazon, Google e Uber.

Embora o processo tenha sido aberto nesta semana, a IBM tem histórico. Em março deste ano, a agência ProPublica divulgou relatório apontando que a empresa demitiu mais de 20 mil funcionários acima dos 40 anos nos últimos 6 anos.

À Bloomberg, um porta-voz da empresa disse que as “mudanças na força de trabalho da IBM têm relação com habilidades, não idade”. Segundo ele, não há mudança na média de idade dos trabalhadores da empresa nos EUA desde 2010, “mas o perfil de habilidades dos nossos funcionários mudou dramaticamente. Por isso que investimos pesadamente em habilidades e treinamento”.

Já a advogada espera que muitos ex-funcionários se unam à ação aberta. Se condenada, a IBM pode ter de pagar centenas de milhões de dólares para compensar a suposta discriminação.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Abra uma conta na XP.