Recomendações

HSBC visa Brasil e China e mantém Vale e Petrobras na carteira de dezembro

Portfólio do banco teve alta de 1,32% no último mês, enquanto Ibovespa subiu 0,71% no mesmo período

SÃO PAULO – O HSBC Global Research divulgou sua carteira recomendada para o mês de dezembro e não realizou nehuma alterção em relação ao mês anterior. No mercado, o destaque no mês fica com as discussões sobre como evitar o “fiscal cliff” (abismo fiscal) nos EUA, enquanto na Europa o foco fica na resolução do possível novo pacote de ajuda à Grécia.

Neste mês que passou, o HSBC dá destaque para os indicadores de atividade na China, mostrando que o pior da desaceleração do crescimento no país já passou. No sentido contrário, o banco aponta para o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil, que mostrou expansão de apenas 0,6% e ficou bem abaixo das projeções dos analistas.

Entretanto, esse fraco desempenho da economia nacional eleva a chance de que o governo anuncie novas medidas de estímulo. Diante desse cenário, a instituição optou por permanecer com maior exposição às empresas ligadas à economia local e chinesa, além das que possuem crescimento estrutural em sua tese de investimento.

Desempenho em novembro
O portfólio sugerido pelo HSBC teve alta de 1,32% em novembro, desempenho superior em comparação ao avanço de 0,71% do Ibovespa. Os destaques da carteira no mês passado ficaram com as ações do Bradesco e do Itaú Unibanco, que tiveram alta de 10,91% e 8,27%. No ano, a carteira acumula ganhos de 11,24%, contra o 1,27% do Ibovespa.

Confira a carteira recomendada pelo HSBC para dezembro:

Empresa  Ticker     Participação   
Pão de AçúcarPCAR415%
GerdauGGBR410%
BradescoBBDC410%
OdontoprevODPV310%
PetrobrasPETR310%
Itaú UnibancoITUB410%
Brasil FoodsBRFS310%
ValeVALE325%