Hong Kong sobe 2,6% com atenção a estímulos da China; falas de Haddad, balanço da Netflix e mais

No Brasil, sai o resultado da arrecadação federal de dezembro

Felipe Moreira

Publicidade

Os mercados asiáticos fecharam com alta em sua maioria nesta terça-feira (23), com destaque para valorização de 2,6% da bolsa de Hong Kong, após o primeiro-ministro da China, Li Qiang, pedir “medidas mais enérgicas e eficazes para estabilizar o mercado e aumentar a confiança”. Em Wall Street, os índices futuros dos EUA operam em baixa após recordes na véspera e antes da divulgação dos resultados da Netflix após o fechamento dos mercados.

Por aqui, a Receita Federal divulga o resultado da arrecadação federal de dezembro e do acumulado do ano de 2023. No campo político, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, reforçou na véspera (22), em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, sua confiança no cumprimento da meta de zerar o déficit primário em 2024. Ontem, cabe ressaltar, o Ibovespa fechou em queda de 0,81%, renovando mínimas desde meados de dezembro, em movimento descolado de Wall Street, com a sessão marcada pelo anúncio de um plano industrial do governo com subsídios, crédito e exigência de conteúdo local, que elevou preocupação com fiscal.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam em baixa após o Dow Jones ultrapassar pela primeira vez a marca de 38 mil pontos na véspera. A temporada de resultados corporativos continua esta semana. Nesta terça-feira, Johnson & Johnson , Procter & Gamble e Lockheed Martin estão previstos para reportar antes da abertura. Netflix
divulgará os resultados após o fechamento.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Ásia

Os mercados da Ásia fecharam majoritariamente em alta nesta terça-feira, após relatos de que a China está preparando um grande pacote para ajudar seus mercados de ações, que acumularam fortes perdas em pregões recentes. A exceção foi o índice acionário de Tóquio, que caiu marginalmente após o Banco do Japão (BoJ) mais uma vez deixar sua política monetária inalterada.

Europa

Os mercados europeus também operam em baixa, acompanhando o desempenho negativo do pré-mercado americano. O índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,3% nas primeiras negociações, com a maioria dos setores negociados em território negativo. Os serviços públicos lideraram as perdas, com queda de 0,8%, enquanto as ações de mineração subiram 1,6%.

Continua depois da publicidade

Commodities

Os preços do petróleo operam no vermelho à medida que preocupações econômicas eclipsam tensões geopolíticas no Oriente Médiao e as preocupações com a oferta após um ataque a um terminal de exportação de combustível russo no fim de semana.

As cotações do minério de ferro na China fecharam em alta à medida que a confiança dos investidores foi impulsionada depois que os legisladores do principal consumidor da China se comprometeram a estabilizar seu mercado. O minério de ferro de referência SZZFG4 de fevereiro na Bolsa de Cingapura subia 2,01%, a US$ 131,55 a tonelada.

Bitcoin

2. Agenda

A agenda desta terça-feira traz dados da confiança do consumidor de janeiro da Zona do Euro.

Brasil

10h30: Arrecadação de dezembro e do acumulado de 2023

15h: Fernando Haddad, ministro da Fazenda, participa da apresentação do Regime Tributário para Incentivo à Modernização e à Ampliação da Estrutura Portuária (Reporto)

EUA

18h30: Estoques de petróleo (API) semanal 

Zona do Euro

12h: Confiança do consumidor de janeiro

3. Noticiário econômico

Haddad reafirma convicção no déficit zero

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, na última segunda-feira (22), o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), reafirmou sua convicção na capacidade de o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cumprir a meta de zerar o déficit primário em 2024 − objetivo que tem sido alvo de ceticismo no mundo político e no mercado.

4. Noticiário político

Lula sanciona orçamento e veta R$ 5,6 bilhões em emendas parlamentares

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou na véspera (22) a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024, que prevê valores totais de aproximadamente R$ 5,5 trilhões. O texto havia sido aprovado pelo Congresso Nacional no fim do ano passado. A LOA estima a receita e fixa a despesa dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário da União para o exercício financeiro do ano. De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), líder do governo no Congresso Nacional, o único veto proposto pelo presidente da República é o de R$ 5,6 bilhões sobre o orçamento das emendas parlamentares de comissão.

5. Radar Corporativo

GPA (PCAR3)

Acionistas do GPA (PCAR3) aprovaram nesta segunda-feira em assembleia geral extraordinária um aumento do limite do capital autorizado da companhia para até 800 milhões de ações, conforme ata da reunião, visando potencial oferta primária de ações.

IRB (IRBR3)

O IRB (IRBR3) divulgou seus dados mensais nesta noite de segunda-feira (22), registrando lucro líquido de R$ 24 milhões em novembro,revertendo prejuízo de R$ 48,5 milhões do mesmo período do ano anterior.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)