Efeitos da guerra

Guerra na Ucrânia provoca abalos crescentes à economia da zona do euro

Sanções à Rússia levaram os preços da energia a recordes em todo o continente, minando a confiança e aumentando o risco de outra recessão

Por  Reuters -

FRANKFURT (Reuters) – A economia da Europa está sentindo cada vez mais a pressão da guerra da Rússia na Ucrânia, uma vez que o crescimento está paralisado, a confiança despenca e a inflação dispara, segundo dados e afirmações de autoridades nesta quarta-feira.

As sanções à Rússia após sua invasão no mês passado levaram os preços da energia a recordes em todo o continente, minando a confiança e aumentando o risco de outra recessão, mesmo antes de alguns Estados se recuperarem de uma desaceleração provocada pela Covid-19.

A Alemanha, maior economia do bloco e uma das mais dependentes da energia russa, estará entre as mais atingidas, e nesta quarta-feira, o conselho de assessores econômicos do governo reduziu em mais da metade sua previsão de crescimento para este ano, para 1,8%.

“O risco de recessão é substancial”, disse Volker Wieland, um dos membros do painel, acrescentando que a economia agora levará até o terceiro trimestre para retornar ao tamanho pré-pandemia.

Os assessores, cujas previsões orientam o governo na definição da política fiscal, também previram que a inflação alemã dobrará para mais de 6%.

Após o governo acionar um plano de emergência para um possível racionamento de gás caso o fornecimento da Rússia seja prejudicado ou interrompido, Wieland disse que a Alemanha deve trabalhar para acabar com sua dependência da energia russa, possivelmente por meio de um programa de energia nuclear mais longo do que o previsto.

Isso aumentaria a inflação por enquanto, mas melhoraria a segurança de longo prazo do país e a estabilidade da economia, disse ele.

A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, também alertou que, à medida que o conflito se arrasta, a economia da Europa pode sofrer mais do que se temia há algumas semanas.

“Quanto mais a guerra durar, maiores serão os custos econômicos e maior a probabilidade de acabarmos em cenários mais adversos”, disse ela em um discurso.

Em Viena, o banco central da Áustria reduziu sua previsão de crescimento e elevou drasticamente sua previsão de inflação para este ano, dizendo que suas novas previsões piorariam ainda mais se a guerra se prolongar.

Lagarde afirmou que as famílias já estão se tornando mais pessimistas e as empresas poderão em breve adiar os investimentos.

Seu alerta foi sublinhado por um indicador de sentimento que mostrou que a guerra fez com que a confiança do consumidor na zona do euro despencasse e as expectativas de inflação alcançassem recordes.

O índice de sentimento econômico da Comissão Europeia caiu para 108,5 em março, ante 113,9 revisado para baixo em fevereiro, enquanto a confiança do consumidor caiu para -18,7, ante -8,8.

O maior impacto na confiança veio da inflação, que está minando o poder de compra do consumidor, mesmo quando os governos lançam rapidamente subsídios para aliviar um pouco a dor.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe