Guerra de stablecoins pode provocar onda de resgates, diz Fed de Nova York

O regulador publicou um artigo no qual alega que o crescimento da stablecoin USDC pode afetar projetos cripto concorrentes

CoinDesk

Publicidade

A ascensão da stablecoin USD Coin (USDC) da Circle – em oposição ao controverso Tether (USDT) – é uma ameaça ao sistema financeiro como um todo, pois a moeda pode quebrar emissores menores de criptomoedas, escreveram pesquisadores do Federal Reserve (Fed) de Nova York em um novo artigo publicado nesta segunda-feira (3).

“Essa substituição do Tether pelo USDC ilustra uma preocupação maior – ou seja, que as stablecoins maiores podem amplificar os riscos das mais frágeis, pois fornecem um instrumento conveniente para se correr”, disse o relatório.

Intitulado “The Financial Stability Implications of Digital Assets” (As Implicações da Estabilidade Financeira dos Ativos Digitais, em tradução livre), o documento chega na mesma semana em que o Conselho de Supervisão de Estabilidade Financeira dos EUA – um grupo de reguladores liderado pela secretária do Tesouro Janet Yellen – está prestes a divulgar um relatório em resposta à ordem executiva do presidente Joe Biden, que pede um plano para supervisionar o mercado de criptomoedas. O relatório pretende explorar os riscos potenciais que os criptoativos representam para o sistema financeiro.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Leia mais:

O Congresso dos EUA ainda está estudando o que fazer com os ativos digitais, em particular as stablecoins, que representam o maior risco para o sistema financeiro devido à interconexão com os mercados tradicionais. Ainda hoje, a emissora de stablecoins Tether anunciou que aumentou suas reservas em títulos do Tesouro dos EUA para 58,1% de seu portfólio.

“As implicações do estresse no ecossistema de criptomoedas na estabilidade financeira dependem crucialmente do quão interconectado ele está com o setor financeiro tradicional”, disse o estudo.

Continua depois da publicidade

Os pesquisadores já haviam apontado no passado o perigo de as stablecoins não serem totalmente lastreadas ou serem incapazes de manter a indexação com o dólar. O relatório mais recente, no entanto, parece mais preocupado com o risco de um grande emissor ter o poder de eliminar os concorrentes, o que poderia resultar em uma corrida de resgates dessas moedas.

Para mitigar esses riscos, o Fed recomenda que a supervisão federal tenha autoridade para implementar leis que facilitem a interoperabilidade entre stablecoins e considere uma maneira de limitar a afiliação dos emissores a entidades comerciais.

O relatório também seguiu a recomendação do executivo e defendeu que os emissores de stablecoins deveriam ser instituições depositárias seguradas.

CoinDesk

CoinDesk é a plataforma de conteúdos e informações sobre criptomoedas mais influente do mundo, e agora parceira exclusiva do InfoMoney no Brasil: twitter.com/CoinDeskBrasil