Grupo de Eike Batista junta-se a chineses para construir siderúrgica no RJ

A Wuhan Iron and Steel, conhecida como Wisco, ainda irá adquirir participação acionária na MMX, revela comunicado

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A LLX Logística (LLXL3) e a MMX Mineração e Metálicos (MMXM3), companhias do grupo EBX pertencente ao empresário Eike F. Batista, firmaram nesta terça-feira (19) um memorando de entendimento com a chinesa Wisco (Wuhan Iron and Steel) para a formação de uma parceria comercial e estratégica.

Em comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a LLX e a MMX revelam que a parceria pode incluir a construção de uma usina siderúrgica integrada de 5 milhões de toneladas no Porto de Açu, localizado no Rio de Janeiro.

O acordo também envolve a aquisição pela companhia chinesa de participação acionária na MMX, fornecimento de minério pela MMX à Wisco a preços de referência, além de serviços portuários pelas empresas brasileiras e siderúrgicos para construção de navios.

Iniciativa

Aprenda a investir na bolsa

“Essa combinação de negócios, quando consumada, provavelmente representará o mais importante investimento chinês no Brasil, e uma das mais relevantes associações comerciais entre um grupo brasileiro e uma empresa chinesa”, afirmou o empresário Eike Batista.

“As negociações visando a concretização de objetivo tão grandioso se iniciaram em momento especialmente propício, quando a China se torna o maior parceiro comercial do Brasil, e conta com o suporte de ambos os governos, brasileiro e chinês”, acrescentou.