Crise

Grupo Abril é vendido para o empresário Fábio Carvalho

Editora foi adquirida por advogado especializado em recuperação de empresas; família Civita receberá valor simbólico de R$ 100 mil

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O empresário Fábio Carvalho fechou acordo para comprar 100% das ações do Grupo Abril nesta quinta-feira (20). Ele é advogado, especialista em recuperação de empresas e tem participação na Casa&Video, na Liq (ex-Contax) e controla a Leader Magazine. 

O contrato tem como condições que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprove a negociação e que haja injeção de novos recursos na empresa para financiar os esforços de reestruturação.

Com a concretização do negócio, Fábio Carvalho será o CEO do Grupo Abril e se juntará a executivos atuais da empresa, bem como aos profissionais da Alvarez & Marsal, atuais responsáveis pela gestão da crise que o Grupo enfrenta.

PUBLICIDADE

A família Civita vai receber um valor simbólico de R$ 100 mil pela venda da editora. Além disso, o contrato não permite que Carvalho revenda a revista Veja, especificamente, segundo informações do site Brazil Journal. 

“A história do Grupo Abril está intimamente relacionada com os grandes eventos políticos e econômicos que marcaram a história do Brasil nas últimas décadas. A capacidade e importância jornalística do Grupo é inegável. Não temos dúvida dos méritos e qualidades que permeiam as companhias do Grupo e que serão os pilares sobre os quais nos apoiaremos para superar os grandes desafios que se apresentam”, afirma Carvalho em nota enviada pela assessoria do Grupo Abril. 

“Com a venda do Grupo Abril para Fábio Carvalho, a família Civita delega a ele a tarefa de administrar os desafios e as oportunidades que estão no horizonte da nova mídia. Fábio reúne as características de empreendedor e a visão de negócio que os novos tempos exigem. Desejamos a ele muito sucesso”, afirmou Giancarlo Civita. 

As partes estimam que o negócio seja inteiramente concluído no mês de fevereiro.

A dívida da Abril, que ficará sob responsabilidade do novo dono, é de R$ 1,6 bilhão, sendo que R$ 1,1 bilhão tem Santander, Itaú e Bradesco como credores.

Carvalho não terá uma postura ativa na parte editorial da empresa, segundo o site. O empresário já teria começado a pensar em novos nomes para ocupar o cargo de “publisher” – uma lista com profissionais com experiência no jornalismo. Além disso, terá que escolher o novo Conselho Editorial, que hoje é formado pela família Civita. 

PUBLICIDADE

A editora, responsável por títulos como Veja, Exame, Quatro Rodas e Cláudia, entrou em recuperação judicial em agosto, junto com a demissão de cerca de 900 funcionários e o fechamento de diversas publicações. 

 

Diversifique suas fontes de renda: abra uma conta de investimentos na XP – é de graça!