Sem pagamento

Grécia não conseguirá pagar dívida ao FMI em junho sem acordo, diz autoridade

Segundo Nikos Filis, porta-voz do partido do governo no Parlamento grego, o governo vai priorizar o pagamento de salários, pensões e custos gerais do Estado em vez do empréstimo que vence em 5 de junho

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

A Grécia não conseguirá pagar um empréstimo para o Fundo Monetário Internacional (FMI) no próximo mês a menos que um acordo seja alcançado com os credores para desbloquear recursos do resgate do país, afirmou Nikos Filis, porta-voz do partido do governo no Parlamento grego. Segundo ele, o governo vai priorizar o pagamento de salários, pensões e custos gerais do Estado em vez do empréstimo que vence em 5 de junho.

“Nenhum país consegue pagar suas dívidas apenas com o dinheiro de seu orçamento”, disse Filis em entrevista à rede de televisão Ant1. Sem acesso aos mercados de bônus internacionais por causa das altas taxas de retorno exigidas pelos investidores, a Grécia depende dos recursos do resgate internacional para pagar dívidas e evitar um calote.

“Agora é o momento da verdade”, afirmou o porta-voz. Filis afirmou que se não houver um acordo até 5 de junho o FMI não receberá os 303 milhões de euros que a Grécia deve. O governo de esquerda eleito em janeiro deste ano, liderado pelo partido Syriza, tenta há quatro meses chegar a um acordo sobre as reformas exigidas pelos credores em troca do desembolso de 7,2 bilhões de euros do programa de resgate do país.

Aprenda a investir na bolsa

Nas últimas semanas a Grécia conseguiu pagar suas dívidas reunindo recursos de fundos de reserva de empresas estatais, incluindo escolas, centros culturais e embaixadas no exterior. No entanto, esses fundos não são suficientes para o país seguir até meados do ano, quando terá de pagar vários bilhões de euros em dívidas. Fonte: Associated Press.