Bolsas mundiais

Grécia decepciona mais uma vez e derruba bolsas mundiais; deadline para acordo se aproxima

As conversas deverão ser retomadas no sábado, para evitar um default da Grécia ou iniciar os preparativos para o "Plano B" de proteger a região das turbulências do mercado financeiro

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Se Grécia e credores conseguirem chegar a um acordo sobre o pagamento da dívida e evitar um default do país europeu, o processo tende a ocorrer apenas aos 45 minutos do segundo tempo. Nesta sexta-feira (26), a percepção de que as negociações traziam mais frustrações do que avanços ditou o rumo das bolsas mundiais. Na Europa, o índice continental FTSE registrava perdas de 0,52%, a 6.772 pontos por volta das 8h30 (horário de Brasília).

O movimento é um pouco mais otimista na bolsa alemã, com o índice DAX apresentando leve alta de 0,03%, a 11.469 pontos no mesmo período. Contribui para o melhor humor dos investidores com relação à maior economia do velho continente o noticiário do setor químico, com as ações da companhia K+S disparando em meio à oferta de aquisição feita à canadense Potash, por 7 bilhões de euros, conforme informou a imprensa internacional.

Já os mercados asiáticos fecharam em queda nesta sexta-feira depois que a Grécia novamente não conseguiu chegar a um acordo com seus credores e se aproximou um pouco mais do default. A incerteza atual pressionava as ações na Ásia. Às 7h35 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 1,33%.

Aprenda a investir na bolsa

As voláteis ações chinesas, que normalmente seguem seu próprio ritmo, despencaram pelo segundo dia conforme o mercado enfrentava dificuldades para digerir uma torrente de ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês), oferta monetária mais apertada e confusão sobre a direção da política do banco central e do governo. O índice SSEC, em Xangai, teve queda de 7,4 por cento.

As conversas derradeiras entre ministros das Finanças da zona do euro serão retomadas no sábado, ou para evitar um default da Grécia na semana que vem ou para iniciar os preparativos para o “Plano B” para proteger a zona do euro das turbulências do mercado financeiro. Atenas precisa pagar 1,6 bilhão de euros ao Fundo Monetário Internacional na terça-feira.

“Estamos dizendo, não sem pensar cuidadosamente, que este (encontro do) Eurogrupo é de importância decisiva, levando em conta que o tempo é muito curto e que é preciso trabalhar em um resultado”, disse a chanceler alemã, Angela Merkel, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,31 por cento, a 20.706 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,78 por cento, a 26.663 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 7,38 por cento, a 4.193 pontos.

PUBLICIDADE

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,25 por cento, a 2.090 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,15 por cento, a 9.462 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,86 por cento, a 3.320 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,54 por cento, a 5.545 pontos.