Supervisão

Governo sul-coreano formará comitê de criptoativos em resposta ao colapso da TerraUSD

O grupo introduzirá proteções aos investidores e monitorará negociações desleais

Por  CoinDesk -

Em resposta ao colapso da TerraUSD (UST), o governo sul-coreano decidiu formar um comitê para supervisionar o mercado de criptoativos. A informação foi publicada na terça-feira (31) pelo jornal local NewsPim.

O Comitê de Ativos Digitais, que pode ser lançado neste mês, fornecerá critérios para a listagem de moedas pelas exchanges, introduzirá medidas de proteção aos investidores e monitorará negociações desleais.

Após o colapso do ecossistema Terra no mês passado, políticos da Coreia do Sul sugeriam a criação de um órgão supervisor específico da indústria de ativos digitais, que teria como função fornecer aos usuários de criptomoedas proteções comparáveis às dos investidores do mercado de ações.

Atualmente, a supervisão do mercado cripto é feita por uma série de departamentos governamentais e órgãos de fiscalização, como o Ministério da Estratégia e Finanças, a Comissão de Serviços Financeiros e o Ministério da Ciência e da TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação).

  • Assista no Cripto+: O que acontece quando uma cripto morre? E projeção para o Bitcoin

Os pedidos para o aumento da supervisão da indústria de criptomoedas foram feitos em um seminário da Assembleia Nacional do país na semana passada. “Precisamos fazer com que as exchanges desempenhem seu papel adequado e, para isso, é crucial que os watchdogs as supervisionem completamente”, disse o deputado Sung Il-jong, do Partido do Poder Popular.

Acredita-se que cerca de 280.000 sul-coreanos tenham sido vítimas do colapso da stablecoin UST e de sua criptomoeda irmã Terra (LUNA).

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe