vacinação

Governo prorroga prazo de vacinação contra aftosa no Piauí

Criador que deixar de vacinar o rebanho será autuado e multado pela infração

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Os pecuaristas do Piauí têm até o dia 31 de dezembro para realizar a vacinação do rebanho contra a febre aftosa e até o dia 10 de janeiro de 2016 para fazer a certificação. A solicitação de adiantamento foi feita pela Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi), por conta do período seco e a estiagem prolongada no Estado. A segunda etapa deveria ter sido encerrada no dia 30 de novembro.

Segundo Antoniel de Sousa, diretor geral da Adapi, quase 60% do rebanho já foi vacinado. “O rebanho bovino e bubalino piauiense está estimado em, aproximadamente, um milhão e 700 mil cabeças de gado e mais de um milhão de vacinas já foram vendidas. Isso significa que os criadores estão preocupados em manter o Piauí zona livre da aftosa”, explica o diretor.

O criador que deixar de vacinar o rebanho será considerado inadimplente junto às ações da Defesa Sanitária Animal, como informa o gerente de Defesa Animal da Adapi, José Idílio Moura. “Nossos fiscais irão até as fazendas e o criador será autuado e multado pela infração. Eles também não vão poder comercializar os animais e nem poderão emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA), que é o documento necessário para trânsito e comercialização de todo e qualquer animal de produção”, explica Idílio Moura.