Criptoativos

Governo dos EUA leva a leilão US$ 300 mil em bitcoins apreendidos

Governo dos EUA vende moedas digitais apreendidas pelo menos desde 2014

Por  Paulo Alves -

SÃO PAULO – O governo dos EUA está leiloando uma quantia próxima de US$ 300 mil em Bitcoin em uma plataforma online nesta semana. Gerida pela Administração de Serviços Gerais (GSA), a iniciativa coloca à venda 4,92 BTC, equivalentes a cerca de US$ 290 mil pelos preços atuais da criptomoeda.

O leilão se divide em cinco lotes e está previsto para encerrar na quinta-feira (28). O lote mais modesto conta com 0,44 BTC, quantia que vale atualmente cerca de US$ 26 mil. Já o maior, de 1,5 BTC, poderia ser negociado hoje por US$ 88.400. O maior lance por ora oferece US$ 283.630 pelas criptomoedas.

Esta não é a primeira vez que o governo dos EUA leiloa Bitcoin. Em março deste ano, a GSA organizou o leilão de um lote de 0,75 BTC, adquirido na época por US$ 53.104, 21% a mais do que os preços de hoje. Já em abril, 11 lotes no valor de 9,45 BTC foram levados a leilão e arrematados por US$ 487 mil, bem menos do que os cerca de US$ 520 mil que valeriam hoje.

Antes disso, em fevereiro de 2020, o governo americano se desfez de 4 mil BTC, que eram cotados na época a US$ 37 milhões.

Os bitcoins leiloados pelos EUA são provenientes de apreensões no âmbito de processos federais civis, administrativos e até criminais, como foi o caso mais famoso deles, envolvendo o mercado negro Silk Road.

Em 2014, as autoridades americanas colocaram à venda 29.656 BTC obtidos de carteiras ligadas aos envolvidos no site da dark web, que foram adquiridos pelo investidor Tim Draper por US$ 18,7 milhões, ou apenas US$ 632 por unidade.

Com o BTC a US$ 60 mil, a quantia vale hoje mais de US$ 1,7 bilhão, uma valorização de 88 vezes no período. A fortuna de Draper, segundo a Forbes, é estimada em US$ 1,5 bilhão.

Até onde vai o Bitcoin? Especialista da Levante dá aula gratuita sobre o futuro da criptomoeda. Clique aqui para assistir

Compartilhe