Global 40 sobe, repercutindo notícias sobre novas emissões da dívida brasileira

Paulo Valle afirma que País pode ofertar títulos, visando uma melhora da liquidez; risco-Brasil cai dez pontos-base

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O risco-Brasil apresenta queda de dez pontos-base, ao passo que o Global 40 tem leve alta e é cotado a 130,80 centavos de dólar, nesta segunda-feira (18). O governo brasileiro pode ofertar mais títulos da dívida externa, conforme declarou o secretário adjunto do Tesouro, Paulo Valle.

Esperando uma melhora da liquidez, a “estratégia é continuar oferecendo títulos de dez e de trinta anos”, afirmou Valle, em entrevista para a Bloomberg. Desde o início deste ano, o País já vendeu US$ 1,78 bilhão em notas de dez anos.

Com a valorização das bolsas norte-americanas, o preço dos Treasuries cai, impulsionando os rendimentos. O Federal Reserve adquiriu títulos com maturação entre agosto de 2019 e fevereiro de 2023, o que totalizou um investimento de US$ 3,18 bilhões.

Aprenda a investir na bolsa

Na quinta-feira (21), o Tesouro dos Estados Unidos anuncia o valor que venderá na próxima semana, entre títulos de dois, cinco e sete anos. Além disso, na tentativa de evitar um aumento nos rendimentos, o órgão pretende comprar US$ 300 bilhões, segundo a rede CNN.

Global 40 sobe

O principal título da dívida externa brasileira, o Global 40, opera em alta de 0,19% na tarde desta segunda-feira, cotado a 130,80 centavos de dólar.

Refletindo o desempenho dos principais títulos da dívida externa brasileira, o indicador de risco-Brasil calculado pelo conglomerado norte-americano JP Morgan opera a 321 pontos-base.
Confira abaixo as cotações dos principais ativos da dívida externa brasileira:

AtivoÚltimoFech. AnteriorVar %
Global 40130,80 130,55+0,19