Futuros dos EUA e Europa sobem após rali de ações de techs; prévia do PIB no Brasil e mais destaques

Dados do setor imobiliário e confiança do consumidor estão previstos nos EUA

Felipe Moreira

Publicidade

Os índices futuros dos EUA e bolsas da Europa operam com alta nesta sexta-feira (19), após um rali impulsionado pela ações de tecnologia elevar o otimismo na véspera, enquanto o Fórum Econômico Mundial caminha para seu último dia. As bolsas asiáticas fecharam sem direção única, com ações de chips ainda beneficiadas por resultados e projeções da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co (TSMC), principal fornecedora de chips para Apple e Nvidia, e com a inflação do Japão desacelerando para seu nível mais baixo desde junho de 2022.

No Brasil, sai o índice IBC-Br de atividade econômica de novembro, considerado uma prévia do PIB do BC, para o qual o consenso LSEG prevê alta mensal de 0,10%.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA sobem antes de uma série de instituições financeiras reportar lucros nesta sexta-feira. Os investidores ainda estarão atentos à leitura das vendas de casas usadas em dezembro, que refletem o estado atual do mercado imobiliário dos EUA. Os dados preliminares sobre o sentimento do consumidor também serão divulgados na manhã de hoje. Na véspera, o Congresso aprovou um projeto de lei para evitar uma paralisação parcial do governo. Esta medida provisória mantém o governo federal financiado até março.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam sem direção única nesta sexta-feira, com ações de chips ainda beneficiadas por resultados e projeções da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co (TSMC), a maior empresa do mundo no ramo. Liderando os ganhos na região, o índice Taiex subiu 2,63% em Taiwan, a 17.681,52 pontos, com salto de 6,46% da TSMC, que ontem divulgou lucro trimestral maior do que o esperado e projetou forte avanço na receita deste ano, impulsionando empresas do setor na Ásia, assim como nos EUA e na Europa.

Europa

Os mercados europeus operam em alta, ampliando os ganhos da sessão anterior, à medida que se livram do sentimento pessimista do início da semana. O fórum de Davos entra no seu último dia e a Presidente do BCE, Christine Lagarde, sobe ao palco. No entanto, ela já abafou o entusiasmo do mercado com os seus comentários na quarta-feira, sugerindo que os cortes nas taxas não ocorrerão tão cedo quanto os investidores esperavam, e parece improvável que ela volte atrás hoje.

Continua depois da publicidade

As vendas no varejo no Reino Unido decepcionaram na sexta-feira, caindo 3,2% em dezembro, significativamente mais do que o esperado. Foi a maior queda mensal desde janeiro de 2021.

Commodities 

Os preços do petróleo operam com alta após abertura negativa, à medida que as tensões geopolíticas e as interrupções na produção de petróleo dos EUA devido a uma onda de frio foram contrabalançadas por preocupações com o lento crescimento da demanda na China.

Bitcoin

2. Agenda

A semana termina com a divulgação do IBC-Br de novembro no Brasil e com a confiança do consumidor nos EUA, além de dados do setor imobiliário americano.

Brasil

9h: IBC-Br de novembro; consenso LSEG prevê alta mensal de 0,10%

15h: Fernando Haddad, ministro da Fazenda, tem reunião com James Yang, CEO da GWM

EUA

12h: Moradias usadas de dezembro

12h: Confiança do consumidor janeiro

3. Noticiário econômico

Haddad pede a Lira apoio para reformas microeconômicas

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, pediu ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), apoio para seis projetos de lei que fazem parte da agenda de reformas microeconômicas liderada pela pasta, segundo reportagem do Jornal Valor Econômico. Os projetos já foram todos protocolados na Câmara, mas cinco deles ainda estão sem relator designado.

4. Noticiário político

Lula volta a atacar desoneração da folha

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a criticar, na última quinta-feira (18), a proposta de desoneração da folha de pagamentos defendida por diversos setores econômicos do país e aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Em discurso durante a retomada das obras da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco, Lula questionou mais uma vez a ausência de contrapartidas para os trabalhadores na versão do texto defendida pelo empresariado.

5. Radar Corporativo

Natura (NTCO3)

O Conselho de Administração da Natura (NTCO3) aprovou nesta quinta-feira (18) plano para deslistar voluntariamente da New York Stock Exchange (NYSE) suas American Depositary Shares (ADSs), representadas por American Depositary Receipts (ADRs).

Oi (OIBR3)

A Oi (OIBR3) informou em fato relevante que, em face do encerramento do mandato de dois anos do diretor presidente, Rodrigo Abreu, no fim de janeiro, o executivo e o Conselho de Administração tomaram a decisão, de comum acordo, de não renovar o mandato para o próximo período. Para o cargo de CEO, o Conselho de Administração indicou Mateus Affonso Bandeira.

Cemig (CMIG4)

A Cemig (CMIG4) divulgou nesta quinta-feira (18) sua projeção de investimentos para o período de 2024 a 2028, no montante de R$ 35,6 bilhões.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)