5 assuntos

Futuros dos EUA caem e mercados asiáticos fecham mistos, apesar de PIB da China acima do esperado: os destaques do mercado hoje

Investidores voltam do feriado também acompanhando temporada de balanços nos EUA, enquanto sessão conta com falas de Campos Neto

Por  Equipe InfoMoney -

Na volta do feriado prolongado, os índices futuros de ações dos EUA operam em baixa, enquanto as bolsas asiáticas fecharam mistas nesta segunda-feira (18), com investidores se preparando para uma semana repleta de resultados corporativos pela frente e indicadores mistos na China.

O Bank of America divulga seus resultados trimestrais hoje antes da abertura do mercado. IBM, Procter and Gamble, Travelers, Dow Inc, Johnson and Johnson, American Express e Verizon também reportam seus números nesta semana.

Os investidores estarão atentos às orientações futuras das companhias, especialmente para comentários sobre como elas estão lidando com os custos crescentes.

Em indicadores, os dados econômicos chineses foram mistos – enquanto o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre ficou acima do esperado, mas os recentes lockdowns afetaram as expectativas. Já as vendas no varejo recuaram em março pela primeira vez desde 2020. A China cortou a taxa de seu compulsório na última sexta-feira, mas se absteve de reduzir as taxas de juros em uma abordagem cautelosa à flexibilização de sua política monetária.

O destaque da semana é o Livro Bege, relatório sobre as condições econômicas dos distritos do Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos. O documento será divulgado na quarta-feira (20), véspera de feriado aqui no Brasil, e pode dar alguma sinalização sobre os próximos passos da autoridade monetária americana em relação aos juros.

No Brasil, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou na noite de ontem (17) o fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin) da covid-19, decretada em fevereiro de 2020 pelo governo federal. Nos próximos dias, o ministério irá editar um ato regulamentando a decisão, anulando a portaria que ancorou as medidas de enfrentamento à pandemia no País.

Do lado corporativo, começa a temporada de resultados referentes ao primeiro trimestre de 2022. A primeira a reportar balanço será a Usiminas (USIM5): os números saem na quarta-feira (20), antes da abertura do mercado, e a teleconferência com os executivos da companhias está agendada para o mesmo dia.

Confira mais destaques:

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA recuam nesta manhã, antes de uma semana com várias empresas divulgando relatórios trimestrais. Os investidores estarão atentos às orientações futuras, especialmente para comentários sobre como as empresas estão lidando com o aumento dos custos.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,19%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,35%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,47%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam mistos, com os investidores reagindo à divulgação de dados econômicos da China, incluindo os números do produto interno bruto do primeiro trimestre.

O PIB chinês cresceu a um ritmo mais forte do que o esperado no primeiro trimestre de 2022. O PIB subiu 4,8% entre janeiro e março, acima das expectativas de um aumento de 4,4% ano a ano.

As vendas no varejo em março, no entanto, recuaram 3,5%, mais do que o esperado, em comparação com o ano anterior.

  • Shanghai SE (China), -0,49%
  • Nikkei (Japão), -1,08%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +0,67%
  • Kospi (Coreia do Sul), -0,11%

Europa

Os mercados europeus estão fechados nesta segunda-feira (18) devido ao feriado de Páscoa.

  • FTSE 100 (Reino Unido), fechado por feriado
  • DAX (Alemanha), fechado por feriado
  • CAC 40 (França), fechado por feriado
  • FTSE MIB (Itália), fechado por feriado

Commodities

Os preços do petróleo recuam nesta segunda-feira (18), apesar do aumento dos temores sobre a oferta global apertada, com o aprofundamento da crise na Ucrânia aumentando a perspectiva de sanções mais pesadas do Ocidente à Rússia, principal exportador.

  • Petróleo WTI, -0,47%, a US$ 106,44 o barril
  • Petróleo Brent, -0,50%, a US$ 111,14 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de +0,88%, a 922 iuanes, o equivalente a US$ 144,80

Bitcoin

  • Bitcoin, -3,67% a US$ 38.914,58 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A semana mais curta em função do feriado de Tiradentes, que fecha a Bolsa brasileira na quinta-feira, é fraca em indicadores, mas começa com as atenções voltadas aqui para a participação do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, hoje (15h30), em painel do FMI, depois que seus comentários sobre a inflação esvaziaram as chances de o ciclo de aperto da taxa Selic terminar em maio, a 12,75%.

No Brasil, ainda saem IPC-S e IGP-10 (8:00h). Depois, tem a balança comercial (15:00h).

Brasil

8h: IPC-S semanal

8h: IGP-10 mensal

15h: Balança semanal

15h30: Fala de Campos Neto em painel do FMI

EUA

11h: Índice do mercado imobiliário residencial

3. Guedes planeja vender Brasil como ‘porto seguro’ para investimento

O ministro da Economia, Paulo Guedes, vai aos EUA vender a ideia de que o Brasil é um “porto seguro” para receber investimentos. O ministro inicia neste domingo, 17, uma série de compromissos com ministros de finanças e deve conciliar a agenda para se encontrar com investidores privados, banqueiros e empresários.

Décimo ano com contas no vermelho

O Ministério da Economia propôs uma meta de déficit primário de até R$ 65,9 bilhões para 2023, segundo o PLDO de 2023, enviado ontem ao Congresso. O déficit primário indica quanto o governo deve gastar acima da arrecadação do ano, sem contar as despesas com a dívida pública.

Para honrar esse valor adicional, a União terá de emitir mais dívida. Confirmado o resultado, esse será o décimo ano consecutivo de rombo nas contas públicas. A trajetória de déficits fiscais teve início em 2014.

Congresso eleva gastos em R$ 25,5 bi

Uma bomba fiscal de aproximadamente R$ 25,5 bilhões pode ser acionada neste ano com projetos aprovados no Congresso Nacional ou que estão em estágio avançado de discussão nos bastidores, conforme cálculo do economista Marcos Mendes, pesquisador associado do Insper, repassado ao Estadão.

O custo tem impacto no teto de gastos, regra que limita o crescimento das despesas do governo à inflação e que foi alterada no ano passado para ampliar os gastos de interesse eleitoral. O limite atual, mesmo já ampliado, não é suficiente para comportar as medidas aprovadas pelos parlamentares.

O presidente Jair Bolsonaro tem vetado algumas medidas com impacto fiscal, alegando falta de compensação e conflito com interesses do Executivo, mas há ameaça de que os vetos sejam derrubados no Congresso. Para o economista Marcos Mendes, um dos criadores do teto, a situação aumenta a pressão por uma nova flexibilização do limite fiscal este ano.

PT aciona TSE contra motociata de Bolsonaro

A direção do PT decidiu acionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ontem (17) por entender que o presidente Jair Bolsonaro praticou “propaganda eleitoral extemporânea”.

A representação faz referência à “motociata” realizada na última sexta-feira, em São Paulo. Na ocasião, Bolsonaro reuniu cerca de 3.700 motos na Rodovia dos Bandeirantes, que teve de ser interditada para a passagem dos apoiadores do governo.

4. Covid

No último domingo (17), o Brasil registrou 18 mortes e 2.243 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 100, recuo de 49% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 14.272, o que representa baixa de 34% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 162.579.869 de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 75,68% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 176.424.885 pessoas, o que representa 82,12% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 83.024.537 pessoas, ou 38,65% da população.

5. Radar Corporativo

Inter (BIDI11)

O Inter (BIDI11) retomou reorganização societária para migrar a base acionária para Inter&Co, a ser listada na Nasdaq, em Nova York.

Segundo comunicado, para cada 6 ações ordinárias e/ou preferenciais de emissão do Inter, será entregue 1 PN resgatável de emissão de HoldFin, ou seja, será entregue 0,16666666667 PN Resgatável para cada 1 ação ordinária ou preferencial de emissão do Inter. Para cada 2 units do Inter, será entregue 1 PN Resgatável de emissão da HoldFin.

O cash-out do banco estará limitado a R$ 1,13 bilhão, valor equivalente a 10% do total de ações do Inter em circulação, a acionistas até 15 de abril.

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) informa que concluiu a oferta de recompra de títulos globais efetuada pela sua subsidiária integral Petrobras Global Finance B.V. (PGF).

O montante total pago a investidores foi de US$ 1,966 bilhão, considerando os preços ofertados pela estatal e excluindo os juros capitalizados até a data de liquidação.

Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) aprovou a construção de uma ponte ferroviária sobre o Rio Tocantins, em Marabá, no Pará, projeto previsto para ter início em 2027 com investimento total de US$ 830 milhões, segundo relatório 20F, enviado pela mineradora à Securities and Exchange Comission (SEC), órgão regulador do mercado de capitais dos Estados Unidos.

Conforme o documento, o projeto foi aprovado em março deste ano e vai aumentar a capacidade da Estrada de Ferro Carajás (EFC), melhorando o fluxo de tráfego ferroviário e mitigando riscos de negócios. O projeto inclui uma segunda ponte rodoviária para tráfego de veículos, que reforçará a ligação entre o Sudeste do Estado do Pará e o litoral norte brasileiro.

Santander (SANB11)

O conselho de administração do Santander (SANB11) aprovou a distribuição de R$ 1 bilhão em juros sobre capital próprio (JCP), correspondentes a R$ 0,12778903390 por ação ordinária, R$ 0,14056793729 por ação preferencial e R$ 0,26835697119 por Unit.

Também foram aprovados dividendos intercalares no valor de R$ 700 milhões, equivalentes a R$ 0,08945232373 por ação ordinária, R$ 0,09839755610 por ação preferencial e R$ 0,18784987983 por Unit.

Caixa Seguridade (CXSE3)

A Caixa Seguridade aprovou a distribuição de dividendos adicionais relativos ao resultado do exercício de 2021, no valor de R$ 887,3 milhões, equivalentes a R$ 0,295790341 por ação.

Os dividendos serão pagos no dia 29 de abril de 2022 e terão como base a posição  acionária de 20 de abril de  2022.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe