Resgate espanhol

Fundos da UE não podem ser repassados a acionistas de bancos espanhóis

De acordo com comissário do bloco, se houver necessidade de compensar acionistas, isso terá de ser feito com recursos do país

MADRI – Os fundos de resgate da União Europeia não podem ser usados para compensar acionistas na Espanha que perderam dinheiro em investimentos em ações preferenciais de bancos, disse o comissário de Competição da União Europeia, Joaquin Almunia, nesta segunda-feira (5).

“Se for necessário compensar os acionistas, isso só pode ser feito com dinheiro da Espanha”, disse Almunia a repórteres em um café da manhã em Madri.

Os bancos espanhóis estão negociando um pacote de resgate com a Europa, cujos termos incluirão uma perda para pessoas que em muitos casos utilizaram suas poupanças para comprar ações preferenciais.

Milhares de espanhóis dizem que foram levados por bancos a trocar suas poupanças por ações preferenciais: instrumentos de alto risco e complexidade financeira detidos por credores na crise financeira com o objetivo de atrair capital extra.