UE

Frankfurt ou Paris poderiam substituir Londres como centro financeiro da Europa, diz S&P

Setor de serviços financeiros do Reino Unido fornece cerca de 1,4 milhão de empregos e atrai a maior quantidade de investimentos estrangeiros diretos relacionados entre os países ricos

Aprenda a investir na bolsa

(SÃO PAULO) – Frankfurt, Paris ou Dublin poderiam substituir Londres como centro financeiro da Europa se o Reino Unido deixar a União Europeia, segundo a Standard Poor’s.

O setor de serviços financeiros do Reino Unido fornece cerca de 1,4 milhão de empregos e atrai a maior quantidade de investimentos estrangeiros diretos relacionados entre os países ricos, disse a S&P em um relatório publicado nesta terça-feira. A saída da UE reduziria os investimentos estrangeiros diretos no Reino Unido, especialmente nos serviços financeiros, e aumentaria os custos de fazer negócios, disse a S&P.

“Essa tendência poderia se acelerar potencialmente se o Reino Unido ficar fora da área de livre comércio da UE ou se a livre circulação dos trabalhadores for cerceada”, escreveram analistas liderados por Frank Gill em Madri na nota. “Grupos bancários estrangeiros poderiam levar algumas de suas operações comerciais para fora de Londres”.

Aprenda a investir na bolsa

O Deutsche Bank AG informou em maio que estava estudando o impacto da saída do Reino Unido sobre as atividades do banco no país e avaliando opções, dentre elas a mudança de postos de trabalho para a Alemanha. Isto acontece quando o primeiro-ministro britânico, David Cameron, cujo Partido Conservador obteve uma surpreendente maioria de votos na eleição de 7 de maio, prometeu um referendo sobre a permanência na UE no fim de 2017.

O Reino Unido exportou quase metade dos seus bens e serviços para a UE – 227 bilhões de libras esterlinas (US$ 359 bilhões) no ano passado – e as empresas estrangeiras que operam no país obtêm acesso isento de impostos a um mercado de 500 milhões de pessoas em 28 países.