Fluxo cambial total no ano até 22 de dezembro é positivo em US$ 16,318 bi, diz BC

Em dezembro, fluxo é negativo

Estadão Conteúdo

Publicidade

O Brasil registrou fluxo cambial positivo de US$ 16,318 bilhões em 2023 até 22 de dezembro, informou o Banco Central nesta quinta-feira, 28. No acumulado do ano até a data, o canal financeiro apresentou saídas líquidas de US$ 32,428 bilhões. Isso é o resultado de aportes no valor de US$ 590,774 bilhões e retiradas no total de US$ 623,202 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo em 2023 está positivo em US$ 48,746 bilhões, com importações de US$ 228,749 bilhões e exportações de US$ 277,495 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 31,142 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 64,192 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 182,160 bilhões em outras entradas.

Mensal

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O Brasil registrou fluxo cambial negativo de US$ 8,170 bilhões em dezembro até o dia 22, conforme resultado parcial informado pelo BC.

Nesse período, o canal financeiro apresentou saídas líquidas de US$ 9,010 bilhões, considerando o saldo parcial. Isso é o resultado de aportes no valor de US$ 52,730 bilhões e retiradas no total de US$ 61,741 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo parcial de dezembro foi positivo em US$ 841 milhões, com importações de US$ 16,570 bilhões e exportações de US$ 17,411 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 1,499 bilhão em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 3,883 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 12,029 bilhões em outras entradas.

Continua depois da publicidade

Semanal

O Brasil registrou fluxo cambial negativo de US$ 5,504 bilhões na semana passada, de 18 a 22 de dezembro.

O canal financeiro apresentou saídas líquidas de US$ 5,376 bilhões no período. Isso é o resultado de aportes no valor de US$ 17,953 bilhões e retiradas no total de US$ 23,329 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo da semana passada foi negativo em US$ 128 milhões, com importações de US$ 6,650 bilhões e exportações de US$ 6,522 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 553 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 1,166 bilhão em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 6,650 bilhões em outras entradas.

Posição cambial

A posição cambial líquida do Banco Central atingiu US$ 238,732 bilhões, conforme dados divulgados nesta quinta-feira, 28, pela instituição. O montante tem como referência o dia 22 de dezembro. No fim de novembro, era de US$ 231,600 bilhões, além do valor do encerramento de outubro (US$ 223,841 bilhões). O montante do final de 2022 era de US$ 220,995 bilhões.

A posição cambial líquida traduz o que está disponível para que o BC faça frente a alguma necessidade de moeda estrangeira – como fornecer liquidez ao mercado em momentos de crise, por exemplo. É considerado pelo órgão o indicador correto para medir a resistência do País a choques externos.

A posição leva em conta as reservas internacionais, o estoque de operações de linha do BC (venda de dólares com compromisso de recompra), a posição da instituição em swap cambial e os Direitos Especiais de Saque (DES) do Brasil no Fundo Monetário Internacional (FMI).

As reservas internacionais atingiram US$ 354,174 bilhões até o dia 22 de dezembro, acima do patamar do fim de novembro, de US$ 348,406 bilhões. No fim de outubro, o montante era de US$ 340,247 bilhões.