Fleury (FLRY3) adquire empresa em MG, Omega (MEGA3) aprova aumento de capital e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo desta terça-feira (4)

Felipe Moreira

Publicidade

O noticiário corporativo desta terça-feira (4) tem como destaque a Fleury (FLRY3), que adquiriu a Méthodos Laboratório e marca a entrada do Grupo no Estado de Minas Gerais.

O Conselho da Omega (MEGA3) aprovou a realização de requerimento de realização de aumento de capital e o envio de notificação para a realização de aumento de capital (Capital Increase Notice) à Actis.

A Rumo Malha Norte, controlada da Rumo Logística (RAIL3) aprovou o pagamento de dividendos intercalares no montante total de R$ 400 milhões.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O Conselho de Administração da Multiplan (MULT3) aprovou a 11ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no valor de R$ 300 milhões.

A Eneva (ENEV3), por sua vez, concluiu a aquisição da CELSEPAR e da CEBARRA.

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

Fleury (FLRY3)

A Fleury (FLRY3) comunicou que celebrou nesta segunda-feira (3) contrato de aquisição de 100% das quotas do Méthodos Laboratório, Análises Clínicas e Hematologia.

O Méthodos atua em serviços diagnósticos por análises clínicas através de 26 unidades no sul de Minas Gerais e marca a entrada do Grupo Fleury no Estado em região próxima de sua área de atuação.

O valor de aquisição é de R$ 27,37 milhões antes de deduções e ajustes, e sua receita bruta atingiu R$ 51,7 milhões em 2021.

Multiplan (MULT3)

A Multiplan (MULT3) aprovou a 11ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em série única, com esforços restritos de distribuição, no valor de R$ 300 milhões.

Rumo Logística (RAIL3)

A Rumo Logística (RAIL3) informou que sua controlada Rumo Malha Norte aprovou o pagamento de dividendos intercalares no montante total de R$ 400 milhões. Desta forma, serão pagos R$ 0,3341628301821990 por ação ordinária; R$  0,3675791132004190 por ação preferencial classe “A”; e R$ 0,3341628301821990 por ação preferencial classe “B”. O pagamento dos dividendos intercalares será efetuado aos acionistas até 30 de novembro.

Omega Energia (MEGA3)

O Conselho de Administração da Omega aprovou, nesta segunda-feira (3), a realização de requerimento de realização de aumento de capital e o envio de notificação para a realização de aumento de capital (Capital Increase Notice) à Alpha Brazil Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia (Actis).

O Conselho aprovou o aumento do capital social da Companhia, dentro do limite do capital autorizado, no valor de, no mínimo, R$ 850 milhões, no máximo de R$ 1,209 bilhão, mediante a emissão, para subscrição privada, de até 75.605.777 de
ações ordinárias, pelo preço de emissão de R$ 16,00.

Gerdau (GGBR4)

A Gerdau (GGBR4), em conjunto com a Metalúrgica Gerdau (GOAU4), assinou um contrato para disponibilização de uma linha de crédito global comprometida denominada Senior Unsecured Global Working Capital Credit Agreement, no valor total de até US$ 875 milhões. O prazo de vencimento da dívida é de cinco anos e envolve até sete bancos credores.

Telefônica Brasil (VIVT3)

A Telefônica Brasil (VIVT3) anunciou que, nesta segunda-feira (3), sua controlada indireta, a Telefônica Infraestrutura e Segurança (TIS), consumou a transação para aquisição da totalidade das quotas representativas do capital social da Vita IT Comércio e Serviços de Soluções em TI, conforme já aprovado pelo órgão regulador competente.

A Operação poderá atingir o valor de até R$ 120 milhões condicionado ao atingimento de métricas operacionais e financeiras acordadas entre as partes.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

A Eletrobras informou nesta segunda-feira que vendeu toda sua participação de 1,56% na Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), por meio de oferta pública.

A oferta foi efetivada em leilão na B3 e a liquidação do leilão será realizada na quarta-feira, quando a Eletrobras irá receber um montante de R$ 49 milhões, disse a empresa.

Segundo a Eletrobras, os preços ofertados pela Neoenergia NEOE3) foram de R$ 42,02 pelas ações ON e PNA, e de R$ 46,22 pelas ações PNB. Foram negociadas 20.137 ações ordinárias e 1.146.011 ações preferenciais – 1.138.396 ações (CEPE5) e 7.615 ações (CEPE6).

Eneva (ENEV3)

A Eneva (ENEV3) concluiu a aquisição de 100% das ações de emissão da Centrais Elétricas do Sergipe (CELSEPAR) e da Centrais Elétricas Barra dos Coqueiros (CEBARRA) detidas diretamente pela LNG Power Limited, subsidiária da empresa norte-americana New Fortress Energy Inc., e indiretamente pelos acionistas da DC Energia e Participações S.A. O valor total da operação, anunciada no fim de maio, foi de R$ 6,7 bilhões.

Odontoprev (ODPV3)

A Odontoprev (ODPV3) informou que, nesta segunda-feira (3), foi concluída a compra das ações remanescentes de sua controlada direta, Odontored Seguros Dentales, e da sua controlada indireta, OPREV Administradora, ambas as Sociedades constituídas de acordo com as leis do México, nos termos da opção de venda de ações exercida pelos sócios minoritários das Sociedades em março de 2020, cujo valor já se encontrava provisionado.

Em decorrência da transação, a Odontoprev e suas controladas passaram a ser titulares da totalidade das ações de emissão das Sociedades.

Jalles Machado (JALL3)

A Jalles Machado informou que aconteceu nesta segunda-feira (3) a efetiva consumação da transação de aquisição da
totalidade das quotas da Santa Vitória e da aquisição, pela Santa Vitória, da totalidade da das ações da ERB MG Energias.

Em decorrência da consumação da transação, foram realizados, nesta segunda, (i) a transferência das quotas da Santa Vitória à Companhia; (ii) a transferência das ações da ERB MG à Santa Vitória; e (iii) os diversos fluxos para pagamento da parcela à vista do preço acordado às respectivas contrapartes.

Neoenergia (NEOE3)

A Neoenergia informou o resultado do leilão da OPA das ações da Neoenergia Pernambuco. A Neoenergia adquiriu 29.637 ONs, 6.620.985 PNAs e 162.156 PNBs, as quais, em conjunto, representam 9,13% do capital social da Neoenergia Pernambuco, calculado com base no total de ações emitidas, excluída as ações em tesouraria.

As ações foram adquiridas pelos preços de R$ 42,02 por ON, R$ 42,02 por PNA e R$ 46,22 por PNB, totalizando o valor de R$286.953.986,76. Com a liquidação do Leilão, que ocorrerá em 5 de outubro de 2022, remanescerão em circulação 250.506 ONs, 481.997 PNAs e 179.910 PNBs, que representam 1,22% do capital social total da Neoenergia Pernambuco.

AES Brasil (AESB3)

A AES Brasil (AESB3) homologou aumento de capital social da companhia de forma parcial, dentro do limite autorizado, mediante a emissão de ações.

A companhia informa que foram efetivamente subscritas e integralizadas 106.599.446 ações, representando aproximadamente 91,72% das ações objeto do aumento de capital, ao preço de emissão de R$ 9,61 por ação, totalizando R$1.024.420.676,06.

Em decorrência da homologação parcial do Aumento de Capital, o capital social da Companhia passou de R$ 2.116.000.500,00 para R$ 2.166.000.500,66.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia (SQIA3), provedora líder de tecnologia para o sistema financeiro, informou que Claudio Almeida Prado foi eleito para o cargo de Diretor Vice-Presidente de Operações, após sua renúncia ao cargo de Conselheiro Independente, sendo substituído por Carlos Furlan no Conselho de Administração da companhia.

As mudanças têm por objetivo adicionar novas competências à Diretoria e ao Conselho de Administração, preparando a Sinqia para um novo ciclo de crescimento.

TC Traders Club (TRAD3)

O Conselho de Administração da TC Traders Club aprovou o encerramento antecipado, com efeitos a partir de 29 de setembro de 2022, do programa de alienação de ações da companhia, aprovado em 16 de maio de 2022.

O Conselho de Administração aprovou ainda o cancelamento, sem qualquer redução ou alteração da cifra do capital social da Companhia, de 1.500.000 ações ordinárias de emissão da companhia mantidas em tesouraria, contra a reserva de capital da Companhia. Remanescem em tesouraria, com lastro na referida reserva, 489.200 ações.

O capital social permanece inalterado, no valor de R$ 623,4 milhões, passando a ser dividido em 280.147.138 ações.

Tecnisa (TCSA3)

A Tecnisa (TCSA3) lançou a primeira fase do empreendimento Bosque Pitangueiras, em SP, com valor geral de vendas (VGV) de R$ 218 milhões.

Minerva (BEEF3)

A Compass Group atingiu participação de 33.150.141 ações ordinárias emitidas pela Minerva, o que equivale a 5.46% dessa classe de ação.

Grupo Mateus (GMAT3)

A Squadra Investimentos informou a alienação de participação acionária relevante, reduzindo sua participação total para 4,93%, equivalente a 108.840.796 ações ordinárias do Grupo Mateus. Deste total, 3.465.079 ações ordinárias de emissão da companhia.

RNI (RDNI3)

A 4UM Gestão de Recursos Ltda informou que reduziu sua participação acionária na RNI Negócios Imobiliários para nível inferior a 5% do total das ações ordinárias emitidas.

Alliar (AALR3)

A empresa de diagnósticos médicos Alliar informou nesta segunda que seu conselho de administração aprovou a realização de duas operações financeiras.

Uma delas envolve a emissão de debêntures simples coordenada pelo BR Partners. A outra é a emissão de nota comercial, operação coordenada pelo BTG Pactual, esta no valor de R$ 200 milhões. Segundo a Alliar, as transações “estão voltadas à manutenção da sua higidez patrimonial, melhor equalização do seu caixa e de seus indicadores financeiros”.