Novo fundo

Fidelity anuncia ETFs com exposição ao metaverso e a empresas do setor cripto

A negociação dos fundos deve começar no dia 21 de abril, disse a gestora

Por  CoinDesk -

A Fidelity Investments, a quarta maior empresa de gerenciamento de ativos do mundo, anunciou nesta terça-feira (12) o lançamento de dois ETFs (Exchange Traded Funds) temáticos com exposição ao metaverso e a empresas do setor de criptomoedas, blockchain e pagamentos digitais.

O ETF Fidelity Metaverse ETF (FMET) normalmente investirá pelo menos 80% dos ativos em títulos incluídos no Fidelity Metaverse Index, juntamente com recibos de depósito representando títulos incluídos no índice, segundo comunicado da gestora. Já o ETF Fidelity Crypto Industry and Digital Payments (DIG) terá uma exposição semelhante a empresas relacionadas a cripto, tecnologia blockchain e processamento de pagamentos digitais.

“Continuamos a ver demanda, principalmente de jovens investidores, por acesso às indústrias em rápido crescimento no ecossistema digital, e esses dois ETFs temáticos oferecem aos investidores exposição em um veículo de investimento familiar”, disse Greg Friedman, chefe de gestão e estratégia de ETFs da Fidelity, no release divulgado à imprensa.

A negociação dos fundos deve começar no dia 21 de abril, informou a Fidelity. Ambos serão gerenciados passivamente.

A empresa, que tem cerca de US$ 4,2 trilhões em ativos sob gestão, entrou com um pedido de ETF associado ao metaverso no final de janeiro. No mesmo mês, a Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) se recusou a aprovar um ETF spot de Bitcoin (BTC) da Fidelity no país, embora o braço canadense da empresa tenha listado um no Canadá.

A divisão digital da empresa, a Fidelity Digital Assets, foi lançada em 2018 e apresenta custódia e execução de negócios para investidores institucionais.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe