FGTS: 1.363 financiamentos de imóveis com taxas reduzidas foram contratados

As contratações, baseadas nas novas regras aprovadas pelo Conselho Curador, totalizaram R$ 59,7 milhões até 21 de janeiro

SÃO PAULO – Até o dia 21 de janeiro, 1.363 financiamentos habitacionais com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e taxas reduzidas haviam sido contratados na Caixa Econômica Federal.

De acordo com a assessoria de imprensa da entidade, as contratações, baseadas nas novas regras aprovadas pelo Conselho Curador do FGTS, haviam totalizado R$ 59,7 milhões no período.

Regras

Desde o início do ano, as novas contratações pelo programa Carta de Crédito do FGTS possuem regras diferenciadas, para beneficiar os cotistas do Fundo. A alteração principal foi a redução de 0,5% ao ano na taxa de juro dos empréstimos concedidos para os financiamentos populares de famílias com renda mensal bruta de R$ 380 a R$ 4.900.

PUBLICIDADE

Outra mudança foi a criação de uma linha específica, com investimento de R$ 1 bilhão, para a classe média, com renda familiar bruta acima de R$ 4.900 por mês. Neste caso, o empréstimo pode ser adquirido pelo trabalhador que contar com, no mínimo, três anos sob o regime do FGTS.

Para os trabalhadores que não possuem conta ativa no Fundo, a exigência é que o saldo vinculado no FGTS corresponda, na data da concessão do financiamento, a no mínimo 10% do valor da avaliação do imóvel.

Regras

Para obter um empréstimo na forma individual ou em parceria vinculada a imóvel na planta, o pretendente não pode ser proprietário de imóvel residencial no município que reside nem deter financiamento, concedido pelo SFH (Sistema Financeiro da Habitação), em qualquer lugar do País.

As regras anteriores do FGTS excluíam os trabalhadores com renda superior a R$ 4,9 mil, já que, independentemente do valor do imóvel, eles não podiam obter um financiamento com recursos do fundo. Além do limite da renda, o valor do imóvel não podia exceder R$ 130 mil antigamente.

Com o Programa Especial de Crédito Habitacional Pró-Cotista – para titulares de conta vinculada do FGTS, sem limite de renda, para aquisição ou construção de imóvel residencial -, o trabalhador com renda acima de R$ 4,9 mil por mês já pode obter empréstimo de até R$ 245 mil para imóveis avaliados em, no máximo, R$ 350 mil.

Saldo financiado

Os empréstimos são de até 85% do valor do imóvel novo e no máximo 80% do usado, respeitada a capacidade de pagamento do adquirente e o valor máximo de financiamento (R$ 245 mil). Os juros são de 8,66% ao ano, sendo que o prazo do financiamento pode ser de até 30 anos (360 meses).