Infraestrutura

Ferrovias e rodovias de concessões existentes terão R$ 31,3 bilhões

Os dados, que estão na apresentação do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, estimam um investimento de R$ 16 bilhões em concessões de ferrovias já existentes e R$ 15,3 bilhões nas rodovias

Aprenda a investir na bolsa

Os novos investimentos de ferrovias e rodovias de concessões existentes anunciados nesta terça-feira, 9, durante a divulgação do Programa de Investimento em Logística (PIL) são no montante de R$ 31,3 bilhões. Os dados, que estão na apresentação do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, estimam um investimento de R$ 16 bilhões em concessões de ferrovias já existentes e R$ 15,3 bilhões nas rodovias. A cartilha, porém, não deu detalhes sobre a contrapartida que o governo federal oferecerá às empresas que decidirem aderir ao programa de ampliação do investimento.

 

Para as estradas, o governo conta com dois projetos já em andamento e nove ainda estão em fase de avaliação. A duplicação da BR-153, em São Paulo, custará mais R$ 4 bilhões à concessionária e ainda está sendo avaliada – este é o trecho que necessitará maior volume de recursos. As obras já concedidas têm como objetivo a duplicação de alguns trechos, faixas adicionais e subida da serra e estão sendo avaliadas de acordo com a necessidade da rodovia.

Aprenda a investir na bolsa

 

Nas ferrovias, serão necessários R$ 16 bilhões e, de acordo com o ministério, o valor já está sendo negociado com os concessionários. O objetivo do governo é a ampliação de capacidade de tráfego, construção de novos pátios, redução de interferências urbanas, duplicações, construção de novos ramais, equipamentos de via e de sinalização e ampliação da frota.