AO VIVO Analista Guilherme Cadonhotto revela uma de suas ações preferidas para viver de renda

Analista Guilherme Cadonhotto revela uma de suas ações preferidas para viver de renda

Jose Carlos Grubisich

Ex-CEO da Braskem se declara culpado em caso de US$ 250 milhões

Jose Carlos Grubisich, que promotores americanos disseram ter embolsado US$ 2,6 milhões para si, foi acusado de suborno de autoridades em processo de 2019

arrow_forwardMais sobre

(Bloomberg) — O ex-presidente da Braskem  (BRKM5), maior empresa petroquímica do Brasil, se confessou culpado em um esquema de suborno de US$ 250 milhões que os Estados Unidos disseram que envolve também a controladora da Braskem, Odebrecht SA.

Jose Carlos Grubisich, que promotores americanos disseram ter embolsado US$ 2,6 milhões para si mesmo, fez a declaração de culpa nesta quinta-feira no tribunal federal em Brooklyn, Nova York. Ele foi acusado de suborno de autoridades em um processo de 2019.

Braskem e Odebrecht se declararam culpados em 2016 de conspiração para violar as disposições antissuborno da Lei de Práticas de Corrupção no Exterior dos EUA e concordaram em pagar US$ 3,5 bilhões para resolver um caso trazido pelos EUA, Brasil e Suíça.

Grubisich foi acusado de ajudar a desviar cerca de US$ 250 milhões da Braskem para uma unidade de negócios oculta, chamada Divisão de Operações Estruturadas, que a Odebrecht usava como um “departamento autônomo de suborno”, segundo promotores. A unidade foi usada para canalizar pagamentos a funcionários públicos corruptos para obter e manter negócios, disseram.

Como parte de seu acordo judicial, os EUA retiraram a acusação de conspiração para cometer lavagem de dinheiro.

Grubisich deixou a Braskem em 2008.

Quer entender o que é o mercado financeiro e como ele funciona? Assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro e conheça o setor da economia que paga os melhores salários de 2021.