ETFs movimentam R$ 662 milhões em novembro e alcançam os R$ 6 bi no ano

Volume é 1,2% maior do que foi visto em outubro; já o número de negócios registrados aumentou em 43% na passagem mensal

SÃO PAULO – Os ETFs (Exchange Traded Funds, os Fundos de Índice) movimentaram R$ 662,5 milhões em novembro, número 1,17% maior do que o volume visto no mês anterior, informa o Boletim ETF da BM&F Bovespa (BVMF3). O volume médio diário foi de R$ 33,126 milhões, contra R$ 32,743 milhões de outubro.

O número de negócios registrados teve um crescimento bem mais significativo entre outubro e novembro, passando de 17.920 negócios para 25.633 negócios – alta de 43%. No total 10,048 milhões de ETFs foram negociados, contra 9,509 milhões do mês anterior, segundo os dados da bolsa brasileira.

Com isso, o volume acumulado em 2010 já chega a R$ 6,36 bilhões, 50% a mais do que o montante financeiro movimentado entre janeiro e novembro de 2009. Na mesma base comparativa, o número de negócios aumentou 208,2%, para 166.508.

Vale mencionar que esses números englobam apenas os mercados à vista e o fracionário. Incorporando os resultados dos outros mercados (termo, opções e exercício de opções), o volume de ETFs em novembro e em 2010 seria de R$ 755,127 milhões e R$ 6,66 bilhões, respectivamente.

Participação dos investidores
Do total movimentado em ETFs durante novembro, os investidores institucionais responderam por 43,4%. Mais atrás, aparecem os investidores estrangeiros e as instituições financeiras, com participações de 21,2% e 20,6%, respectivamente, enquanto as pessoas físicas foram responsáveis por 13,4% do volume mensal. O 1,3% restante ficou com as empresas públicas e privadas.

No período, os investidores institucionais exerceram maior força compradora, com o saldo de negociações ficando positivo em R$ 69,2 milhões. Na ponta negativa, aparecem as instituições financeiras, que durante o mês de novembro venderam R$ 84,3 milhões de ETFs a mais do que compraram, informa a bolsa brasileira.