Fundo segue 9 criptos

ETF que investe 100% em criptoativos DeFi chega à B3

Produto acompanha índice que rastreia preços de nove ativos de finanças descentralizadas

Por  Paulo Alves -

A QR Asset Management, gestora da holding QR Capital, lançou nesta terça-feira (8) o QDFI11, primeiro ETF da B3 a investir totalmente o capital em ativos do universo das finanças descentralizadas (DeFi), considerados o futuro da estrutura financeira mundial.

O produto teve listagem direta e abriu negociações de cotas no pregão de hoje com preço inicial de R$ 10. O fundo está disponível para o público geral e tem taxa de administração de 0,9% ao ano.

O QDFI11 acompanha o Bloomberg Galaxy DeFi Index, que escolhe ativos que são negociados e custodiados por instituições reguladas e têm ao menos três fontes de preço aprovadas pela Digital Asset Research. Os criptoativos precisam atender os critérios por três meses consecutivos para serem incluídos no índice.

Atualmente, o Bloomberg Galaxy DeFi Index conta com nove protocolos de finanças descentralizadas. São eles: Uniswap (UNI), Aave (AAVE), MakerDao (MKR), Compound (COMP), Yearn.finance (YFI), SushiSwap (SUSHI), 0X (ZRX), Synthetix (SNX) e Curve (CRV).

Para Fernando Carvalho, CEO da QR Capital, o lançamento do fundo é um passo importante para a maturação do mercado de criptoativos. “Os ETFs de Bitcoin e Ethereum foram apenas a entrada para um universo de investimentos muito mais rico e diverso”, afirma em nota.

Além do QDFI11, a QR Asset tem listados na B3 outros dois ETFs: o QBTC11, que investe 100% do capital em Bitcoin, e o QETH11, com alocação total em Ethereum.

O novo ETF de DeFi da QR Asset compra os ativos diretamente no exterior e sem uso de estrutura off-shore. Segundo a gestora, o QDFI11 poderá negociar posições compradas no mercado futuro de dólar para proteger o risco de descolamento decorrente da exposição cambial.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe