Inflação

Esforço para se ter a inflação na meta está sendo feito, diz Meirelles

Já o presidente do BC, Alexandre Tombini, não falou especificamente sobre o IPCA de maio no evento, mas em seu pronunciamento defendeu o regime de metas para a inflação

Aprenda a investir na bolsa

O ex-presidente do Banco Central (BC) Henrique Meirelles afirmou nesta quarta-feira, 10, não haver dúvidas de que está sendo feito um esforço para colocar a inflação na meta, e defendeu a importância da ancoragem de expectativas. “Não há dúvida de que o esforço deve ser feito, e está sendo feito, no sentido de que a inflação convirja em direção à meta. Quanto mais cedo a inflação e a expectativa de inflação convergirem para a meta, melhor para o País”, disse Meirelles, após assistir à a mesa-redonda “Central banking: the next 50 years”, promovida pelo BC no Rio.

Perguntado se levar a inflação à meta em 2016 não exigiria esforço demais, Meirelles respondeu: “Isso vai depender muito da queda das expectativas de inflação. O quão mais cedo os agentes econômicos acreditarem que haverá uma convergência da inflação para a meta e, em consequência, as remarcações de preços passarem a ter como parâmetro a meta de inflação, tão menos custoso será trazer a inflação para a meta. Quanto mais desancoradas as expectativas, mais continuaremos a ter custos prolongados, porque teremos de manter taxas de juros reais elevadas por períodos prolongados, com custo da atividade por muito tempo”.

O presidente do BC, Alexandre Tombini, não falou especificamente sobre o IPCA de maio no evento, mas em seu pronunciamento defendeu o regime de metas para a inflação. Segundo ele, o sistema de metas é “realmente útil” para transmitir mensagens claras ao público sobre a necessidade e as condições para a adoção de medidas não convencionais.

Aprenda a investir na bolsa

“No final, o regime de metas para inflação emergiu ainda mais forte depois da crise. Nenhum dos principais bancos centrais abandonou o regime de metas para inflação, e alguns bancos centrais que não o seguiam passaram a fazê-lo”, disse Tombini.

Em Brasília, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse esperar que a alta na inflação, expressa no IPCA de maio, seja temporária, e afirmou que o Banco Central está tomando as medidas necessárias para levar a inflação para o centro da meta.