Ericsson deixará de fabricar telefones celulares; ações despencam

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

A fabricante de redes e equipamentos para telefonia celular Ericsson anunciou hoje que venderá a sua planta de fabricação de telefones celulares para a Flextronics Internacional, que assumirá as unidades do Brasil, Malásia, Reino Unido, Suécia e Estados Unidos. Segundo a Ericsson, a aliança estratégica com a Flextronics, empresa com sede na Cingapura que assumirá a fabricação de celulares em abril, trará economias de escalas e maior eficiência de capital. Durante o quarto trimestre do ano passado, a divisão responsável pela produção dos telefones celulares apresentou um prejuízo de US$ 1,086 bilhão, contra US$ 96 milhões de lucro registrados no mesmo período de 1999, e uma queda nas vendas de 17%. Durante o ano passado, a Erisson, que vem registrando prejuízo desde do segundo trimestre, perdeu mercado para companhias como Nokia, Siemens e Motorola. Atualmente a Ericsson é a terceira maior fabricante de aparelhos celulares.

A Ericsson informou que seu lucro antes dos impostos do quarto trimestre de 2000 recuou para US$ 477 milhões, enquanto no mesmo período de 1999 o resultado foi de US$ 881 milhões. Para 2001, a companhia sueca rebaixou suas previsões de crescimento de vendas entre 15% a 20%, contra a estimativa anterior de 20%.

Às 11: 43 do horário de Brasília , as ações da Ericsson (ERICY), na bolsa de Estocolmo, estavam em baixa de 13,08% e no pré-market de hoje da Nasdaq, os papéis da Ericsson apresentavam variação negativa de 17,31%, indicando uma provável abertura das ações no pregão norte-americano em queda.

Compartilhe