Energia elétrica

Equatorial Energia (EQTL3) tem lucro líquido de R$ 580 milhões, alta de 64,2% no ano

Companhia foi impulsionada pela melhora do segmento distribuição e pelo inicio da operação de novos ativos

Por  Vitor Azevedo

A Equatorial Energia (EQTL3) registrou um lucro líquido de R$ 580 milhões no primeiro trimestre de 2022, número 64,2% maior do que os R$ 353 milhões do mesmo período do ano passado.

Em parte, a alta do lucro acompanha o aumento da receita líquida, que saltou 41,1% na mesma base, chegando a R$ 5,8 bilhões.

“O forte aumento reflete a consolidação de novos ativos (CEE-D, CEA e Echoenergia), a melhora do volume no segmento de Distribuição e a entrada em operação de linhas no segmento de Transmissão, com 100% do portfólio operando”, explica a companhia no documento publicado na noite desta segunda-feira (16).

No segmento de distribuição, a Equatorial injetou entre janeiro e março deste ano 11 mil GWh, alta de 2% na base anual. A receita operacional líquida ficou em R$ 5,2 bilhões.

No segmento transmissão, a receita foi de R$ 294 milhões, alta de 31% no ano, com a entrada em operação de novos ativos, já mencionada acima.

Ao mesmo tempo, a Equatorial viu seus custos e despesas consolidados chegarem a R\$ 652 milhões, alta de 42% no ano, com destaque para a alta de 56% com gastos com pessoa, para R$ 163 milhões, e de 29% para o serviço de terceiros, chegando a R$ 325 milhões. Percentualmente, a maior alta foi com materiais, de 112%, saindo de R$ 15 milhões para R$ 32 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), mesmo com os maiores gastos, cresceu 58,1% no ano, chegando a R$ 1,5 bilhão. A margem Ebitda ficou em 28,8%, ante 26,1% no primeiro trimestre de 2021.

Por fim, o balanço da Equatorial foi impactado por um resultado financeiro negativo em R$ 360 milhões, número 56% maior do que os R$ 231 milhões registrados entre janeiro e março do ano passado. “A alta se dá em função da maior taxa média e maior volume de dívida contratada, no comparativo entre períodos, além da consolidação de novos ativos”, justificam.

A Equatorial fechou março com um endividamento líquido de R$ 23 bilhões, com um múltiplo de alavancagem, medido pela relação entre dívida líquida e Ebitda, de 3,7 – ante 2,5 em dezembro de 2021 e 2,2 em março do ano passado.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe