Bolsas

Entre queda de 25% e alta de 224%, veja as melhores e piores bolsas do 1º semestre

América Latina fica com duas das três bolsas que mais subiram no ano até agora, enquanto o Ibovespa, apesar de subir mais de 6%, não fica entre as 10 melhores bolsas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Apesar do pessimismo que pressiona as bolsas no mundo todo nos últimos dias por conta da crise grega, o semestre se encerra predominantemente de forma positiva para os principais mercados do globo. Na Europa, praticamente todas as grandes bolsas encerraram estes 6 primeiros meses de 2015 com ganhos superiores a 10%, enquanto nos EUA os três principais índices caminham para ficarem estáveis no período.

E para quem achava que os mercados asiáticos estavam nas melhores posições, duas das três melhores bolsas do ano são da América Latina: Venezuela e Argentina, com altas de 224% e 25%, respectivamente. Mas é só acompanhar o noticiário destes dois países para saber que estas valorizações estão longe de ser um sinal de que a economia vai bem para a dupla latina. A explicação, no caso, está na inflação, que na Venezuela é de 68,50% – a maior do mundo – e na Argentina é de 15,30%.

Entre os dois aparece a bolsa asiática Shanghai Composite, com ganhos de 32% em seis meses, enquanto o índice Nikkei 225 ficou apenas no 9º lugar no ranking mundial, subindo 13,76% no mesmo período. Ainda entre as 10 maiores altas, chama atenção também a bolsa russa, com alta de 18,87%, seguindo a mesma explicação de Argentina e Venezuela – lembrando que a inflação na Rússia é de 15,80%.

Aprenda a investir na bolsa

Confira as 5 bolsas que mais subiram no primeiro semestre:

ÍndicePaísDesempenho no ano
Venezuela Stock MarketVenezuela+224,90%
Shanghai CompositeChina+32,23%
Merval IndexArgentina+26,38%
JSE MarketÁfrica do Sul+24,48%
Budapest Stock IndexHungria+20,56%
Dados entre o fechamento de 31 de dezembro de 2014 e o pregão de 30 de junho de 2015
Fonte: Bloomberg 

Apesar de não aparecerem nas primeiras colocações, vale destacar o bom primeiro semestre das bolsas europeias, com o índice alemão DAX avançando 11,62%, enquanto a bolsa francesa teve valorização de 12,11%. Já o FTSE MIB, da Itália, fechou o semestre com alta de 18,14%. Com o desempenho mais fraco aparece a Espanha, que viu sua Bolsa subir apenas 4,77%.

Nos EUA, onde o mercado só fecha às 17h (horário de Brasília), os principais índices caminham para encerrar o primeiro semestre entre perdas e ganhos, com o S&P 500 subindo 0,01%, Dow Jones recuando 1,24% e Nasdaq avançando 5%. No Brasil, o Ibovespa fechou com ganhos de 6,15%. 

Já entre as maiores quedas, a liderança ficou com a Ucrânia, que recuou 25,22%, seguida pelo principal índice de Gana, com queda de 23,14% nos seis primeiros meses do ano. Completando o “top 3” negativo aparece a Colômbia, que viu sua Bolsa cair 20,285 desde o ínicio do ano.

Confira as 5 bolsas que mais caíram no primeiro semestre:

ÍndicePaísDesempenho no ano
Ukranian Equities IndexUcrânia-25,23%
GSE CompositeGana-23,14%
Colombia IndexColômbia-20,28%
Lusaka Stock ExchangeZâmbia-19,57%
BIST 100Turquia-16,29%
Dados entre o fechamento de 31 de dezembro de 2014 e o pregão de 30 de junho de 2015
Fonte: Bloomberg