Temporada de resultados

Enjoei (ENJU3) desaponta no 3º trimestre, mas analistas ainda veem potencial para ações no longo prazo

Empresa reportou prejuízo de R$ 23,3 milhões, alta de 185% em relação ao prejuízo registrado no mesmo trimestre de 2020, de R$ 8,15 milhões

Por  Mariana Zonta d'Ávila -

SÃO PAULO – Os dados da Enjoei (ENJU3) referentes ao terceiro trimestre e divulgados na sexta-feira (12) não animaram investidores nem analistas do mercado, contribuindo para uma forte queda dos papéis na Bolsa nesta terça (16). Há, contudo, quem siga otimista com os papéis da companhia para os próximos meses.

Entre julho e setembro, a empresa reportou prejuízo de R$ 23,3 milhões, alta de 185% em relação ao prejuízo registrado no mesmo trimestre do ano passado, de R$ 8,15 milhões.

O impacto veio das despesas gerais e administrativas, com alta de 106%, reflexo do aumento de salários e encargos (+117%), por conta de dissídios e aumento de headcount, além da maior linha de depreciação e amortização (+68%) e alta nos serviços de tecnologia (+295%), que é o coração do negócio.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado do período também ficou no vermelho, em R$ 17,27 milhões, 269% pior do que os R$ 4,62 milhões um ano antes.

Nesta terça, as ações ENJU3 encerraram o pregão em queda de 8,54%, negociadas a R$ 3,64, em um dia também negativo para o Ibovespa, com baixa de 1,81%.

“Embora seja positivo ver que as perdas chegaram a um nível ligeiramente inferior às nossas estimativas, o foco principal dos investidores está no crescimento do volume bruto de mercadorias (GMV), que decepcionou quando divulgada sua prévia em meados de outubro. Parte disso se deve aos menores gastos com marketing, como resultado da inflação significativa nos custos, o que levou a Enjoei a buscar outras maneiras de melhorar o engajamento e a frequência”, escreve o Bradesco BBI, em relatório.

Enquanto o número de pedidos feitos por usuários de até duas compras durante o trimestre aumentou apenas 4% ano sobre ano, o de pedidos feitos por usuários com seis ou mais compras teve alta de 44% na comparação anual – o que é positivo, segundo o banco. “Será importante para a Enjoei encorajar novos compradores à plataforma e aumentar sua frequência”.

Com recomendação outperform (performance acima da média do mercado) e preço-alvo de R$ 10,00, um potencial de alta de 151% em relação ao fechamento de sexta-feira, os analistas avaliam que também houve progresso significativo em outras questões operacionais.

É o caso, por exemplo, da queda da taxa de cancelamento, da de reclamações feitas por parceiros de marca (devido a listagens questionáveis), de entregas tratadas pelos Correios e da tendência de melhora do nível de serviço, monitorado pelo Reclame Aqui.

“Portanto, embora o GMV e o crescimento de novos usuários tenham decepcionado, vemos um progresso importante sendo feito em toda a empresa. A questão principal daqui para frente é o nível de crescimento do volume bruto de vendas; projetamos agora, cerca de 65% para 2022, abaixo dos 85% esperados anteriormente”, escreve o BBI.

Em relatório, a XP afirma que os resultados vieram fracos, com receita líquida 5% abaixo do esperado, em R$ 25,9 milhões, mas com aumento de 16% na base anual. Os analistas destacam que o volume bruto de mercadorias (GMV) e a receita continuam crescendo, mas que as margens seguem pressionadas.

“As despesas com venda caíram como percentual do GMV, enquanto a empresa segue reduzindo os investimentos em marketing diante de um cenário mais desafiador para o e-commerce e consumo”, escreve o time de análise.

A XP afirma que a Enjoei segue aprimorando o bloqueio de itens com características duvidosas, realizando checagens diárias em sua base de produtos listados, e que o canal B2B2C segue evoluindo, com a atração de categorias como pets (Zee.dog), esportes (Decathlon) e móveis e decoração.

A casa manteve a recomendação neutra para os papéis da companhia e preço-alvo de R$ 7 por ação para o fim de 2022, ou alto de 76% em relação ao fechamento de sexta.

CDB com 300% do CDI? XP antecipa Black Friday com rentabilidade diferenciada para novos clientes. Clique aqui para investir agora!

Compartilhe