Mercado de petróleo

Enauta (ENAT3) firma contrato para estender duração do sistema de produção antecipada no Campo de Atlanta

A extensão está condicionada à obtenção de Certificado da DNV (Det Norske Veritas), a ser emitido antes do término do contrato atual.

Por  Equipe InfoMoney

A Enauta (ENAT3) informou nesta quarta-feira (19) que a Enauta Energia, subsidiária integral da companhia, assinou com a Petrojarl I e a Altera a extensão dos contratos de afretamento e de Operação e Manutenção (O&M) do FPSO Petrojarl I para o Sistema de Produção Antecipada (SPA) do Campo de Atlanta.

Os contratos terão duração adicional de até dois anos, passando seu término de maio de 2023 para maio de 2025. O custo para adequação da unidade será de US$ 30 milhões.

A extensão está condicionada à obtenção de Certificado da DNV (Det Norske Veritas), a ser emitido antes do término do contrato atual.

Segundo Carlos Mastrangelo, Diretor de Operações da Enauta, o novo prazo promove a continuidade operacional do Campo de Atlanta e poderá permitir a operação temporária e simultânea do SPA e do Sistema Definitivo, se sancionado, otimizando o tempo de transferência dos poços do FPSO Petrojarl I para o novo FPSO do Sistema Definitivo.

Além disso, ele destaca que a extensão garante a manutenção do fluxo de caixa operacional de Atlanta por mais de um ano, uma vez que poderá ser evitada a interrupção da produção entre o final do SPA e o início da operação do SD.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

Compartilhe