Recuperação

Empresa socorre Solana e cobre rombo de R$ 1,7 bilhão em criptomoedas roubadas

A empresa controladora da Wormhole, que foi alvo do ataque, interveio para evitar o caos no setor DeFi

Por  CoinDesk -

A controladora da Wormshole, popular ponte entre blockchains que foi alvo de um dos hacks mais devastadores da história das criptomoedas, repôs os fundos perdidos – uma medida que pode ter evitado danos generalizados no ecossistema de finanças descentralizadas (DeFi) da Solana (SOL).

Na noite de quarta-feira (2), a Wormhole sofreu uma exploração em sua ponte Solana-Ethereum, com um invasor desviando 120.000 ETH no valor de mais de US$ 320 milhões, o equivalente a cerca de R$ 1,7 bilhão. O criminoso transferiu a maioria dos fundos para a cadeia principal do Ethereum, manteve 40.000 “wrapped” ETH na Solana e trocou parte das moedas por outros ativos. Wrapped (embrulhado em inglês) se refere a tokens que têm valores atrelados a outras moedas.

Leia também:

Nesta quinta-feira (3), três fontes familiarizadas com o assunto confirmaram ao CoinDesk que a empresa de capital de risco Jump Trading é a responsável por fazer a reposição do ETH desviado.

Se não tivesse uma empresa por trás para reestabelecer as perdas, o hack poderia levar as plataformas populares da Solana ao caos. As pontes de blockchain geralmente funcionam bloqueando um ativo em um contrato inteligente e emitindo um ativo paralelo – embrulhado – em outra cadeia. Como a exploração cunhou wrapped ETH, deixou as reservas reais de ETH do Wormhole sem respaldo.

O fundador da Step Finance, George Harrap, disse ao CoinDesk na quarta-feira que vários protocolos baseados em Solana que aceitam ETH como garantia poderiam se tornar insolventes devido ao ataque.

“Se ninguém conseguir repor as perdas e as moedas realmente desaparecerem, o ETH do Wormhole vale 0 e todos com saldo se tornarão inúteis – protocolos DeFi, usuários, todos”, disse ele.

No entanto, Harrap falou que esperava que a Jump Trading, uma grande empresa de capital de risco e negociação de criptomoedas que em agosto de 2021 comprou a Certus One, desenvolvedora da Wormhole, interviesse para repor o ETH perdido.

“Restaurado”

Em um tuíte nesta manhã, a Wormhole confirmou que os fundos foram restaurados e que as operações da ponte foram retomadas após o vetor de ataque ter sido corrigido:
O “backstop” (apólice de seguro) da Jump era bem conhecido nos círculos de DeFi da Solana, setor no qual a empresa é atuante e faz investimentos e trades.

“Daddy Jump tem muito dinheiro”, escreveu Daffy Durairaj da Mango Markets no Discord do projeto.

A equipe do Wormhole disse que um relatório de divulgação deve ser lançado em breve. A Certus One foi contatada pelo CoinDesk, mas não enviou resposta até o fechamento deste texto.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe