Empresa francesa não deve entrar na briga com a Telefônica pela GVT

Grupo espanhol oferece R$ 48,00 por ação enquanto Vivendi oferecera R$ 42,00 no começo do mês de setembro

Por  Rafael Souza Ribeiro

SÃO PAULO – Tendo em vista a concorrência inesperada, a companhia francesa Vivendi deverá abandonar o negócio com a GVT (GVTT3) e deixar o caminho livre para a Telefônica, revela reportagem da agência de notícias Bloomberg.

Há um mês, a Vivendi assinou um acordo com os acionistas controladores da GVT para realizar uma oferta de R$ 42,00 pela companhia brasileira, o que corresponderia a R$ 5,4 bilhões pelo capital total da empresa.

Anatel

Certo do negócio, o grupo chegou até entrar com um pedido de anuência prévia para a compra do controle da GVT na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) no começo deste mês.

Contudo, na quarta-feira (7), o grupo espanhol realizou uma oferta de R$ 48,00 por ação da GVT, aproximadamente R$ 6,5 bilhões, pulverizando a oferta da companhia francesa.

Compartilhe