Aviação

Embraer (EMBR3) vende subsidiárias em Portugal por US$ 172 milhões

Após o fechamento da operação, a Aernnova assumirá a operação das plantas industriais da EEM e da EEC

Por  Equipe InfoMoney

A Embraer (EMBR3) informou nesta quarta-feira (12) ter assinado contrato vinculante referente à alienação da totalidade da participação societária em suas subsidiárias integrais Embraer Portugal Estruturas Metálicas (EEM) e Embraer Portugal Estruturas em Compósitos (EEC) para a Aernnova Aerospace, sediada na Espanha, pelo valor de US$ 172 milhões, sujeito a ajustes usuais na data de fechamento.

A EEM e a EEC são atualmente dedicadas ao fornecimento de determinados componentes utilizados na fabricação de aeronaves pela companhia e pela Embraer Executive Aircraft.

A companhia informa que, após o fechamento da operação, a Aernnova assumirá a operação das plantas industriais da EEM e da EEC e assegurará o nível de produção de tais componentes para o portfólio de aeronaves Embraer.

A Embraer espera que a transação, que foi aprovada por unanimidade pelo Conselho de Administração da Companhia, seja concluída no primeiro trimestre de 2022, após o cumprimento de determinadas condições precedentes.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

Compartilhe