Embraer (EMBR3) vende 25 jatos por US$ 2,1 bi, BTG (BPAC11) aprova pagamento de JCP e mais notícias

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quinta-feira (30)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta quinta-feira (30) traz o acordo da Embraer (EMBR3) firmado com a empresa canadense Porter Airlines para venda de 25 jatos.

Já o BTG Pactual (BPAC11) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) complementar.

A Totvs (TOTS3), por sua vez, distribuirá JCP no valor de R$ 126,8 milhões aos acionistas.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Direcional (DIRR3) aprovou distribuição de dividendos intercalares no montante de R$ 81,2 milhões.

A Cury (CURY3) aprovou pagamento de dividendos intermediários no valor de R$ 100 milhões.

A CSN (CSNA3) fará recompra de títulos externos com valor do principal de US$ 300 milhões.

Continua depois da publicidade

Confira mais destaques:

Embraer (EMBR3)

A Porter Airlines exerceu seus direitos de compra para fazer um novo pedido firme de 25 jatos E195-E2. A informação foi divulgada pela Embraer (EMBR3) na noite da última quarta-feira (29).

O novo pedido firme se soma aos 50 jatos já encomendados pela companhia aérea canadense.

O acordo, avaliado em US$ 2,1 bilhões a preço de lista, será adicionado à carteira de pedidos firmes do quarto trimestre de 2023.

Agora, a companhia aérea canadense passa a ter um total de 75 pedidos firmes, com 25 direitos de compra remanescentes.

BTG ([ativo=BPAC11])

O BTG (BPAC11) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) complementar, mantendo-se inalterada a previsão de distribuição regular referente ao segundo semestre de 2023.

O valor bruto por ação ordinária ou ação preferencial será de R$ 0,076965050, enquanto o valor bruto por Unit BPAC11 será de R$ 0,230895151.

O pagamento dos juros sobre capital próprio ocorrerá no dia 15 de fevereiro de 2024 e será realizado aos acionistas.

BR Properties (BRPR3)

A BR Properties aprovou o resgate de 446.231 ações ordinárias, todas de titularidade da sua única acionista titular de 100% do capital social da companhia, pelo valor total de R$ 52.075.157,70, equivalente a R$ 116,70 por ação resgatada. O resgate será realizado à conta de reserva de capital, não havendo, portanto, redução do capital social da Companhia, tendo a assembleia geral aprovado, ainda, a alteração do estatuto social para refletir o resgate em questão. O pagamento do resgate será realizado até 30 de novembro de 2023.

Alupar (ALUP11)

A Alupar comunicou que tomou conhecimento de que os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) decidiram, em sessão colegiada ordinária do plenário, realizada nesta quarta-feira (29), pela manutenção do lote 6 no leilão ANEEL 02/2022, realizado em 16 de dezembro de 2022, acatando, assim, o pedido de reexame submetido pela Aneel que por sua vez irá proceder com os trâmites de homologação e adjudicação do referido empreendimento, no qual sagrou-se vencedor o consórcio Olympus XIV.

Totvs (TOTS3)

O Conselho de Administração da Totvs (TOTS3) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP), no montante total bruto de R$ 126,8 milhões, conforme fato relevante publicado nesta quarta-feira (29).

O valor bruto por ação correspondente a R$ 0,21, os quais serão imputados aos dividendos obrigatórios do exercício.

Os proventos serão pagos aos acionistas no dia 22 de dezembro de 2023, sem incidência de correção monetária ou remuneração.

Cury (CURY3)

O Conselho de Administração da Cury (CURY3) aprovou nesta quarta-feira (29) a distribuição de dividendos intermediários no montante total de R$ 100 milhões, sendo esse montante correspondente a R$ 0,3449652297 por ação ordinária de emissão da companhia.

Terão direito aos dividendos ora declarados as pessoas inscritas como acionistas da construtora na data-base de 4 de dezembro de 2023, respeitadas as negociações realizadas até essa data.

CSN (CSNA3)

A CSN Resources, controlada da CSN (CSNA3), iniciou, nesta quarta-feira (29), uma oferta de recompra no exterior de todos Senior Unsecured Guaranteed Notes de 7,625%, com vencimento em 2026, emitidos pela CSN Resources, em circulação no mercado internacional, no valor de US$ 300 milhões.

O montante a ser pago para cada US$ 1.000 de montante principal dos Notes em circulação, validamente ofertadas e habilitadas para recompra. Adicionalmente, serão pagos os juros acumulados até a data aplicável de liquidação da recompra, mas excluindo a referida data de liquidação.

Direcional (DIRR3)

A Direcional (DIRR3) aprovou nesta quarta-feira (29) a distribuição de dividendos intercalares, equivalente à quantia de R$ 0,47 por ação, considerando a posição de 172.693.506 ações na presente data, o que totaliza o montante a ser distribuído de R$ 81,2 milhões.

Os dividendos intercalares ora declarados serão pagos aos acionistas com base na posição acionária de 05 de dezembro de 2023.

Moura Dubeux (MDNE3)

A Moura Dubeux (MDNE3) informou o encerramento do Contrato de Prestação de Serviços de Formador de Mercado celebrado com Credit Suisse. O referido contrato teve início em 13 de abril de 2020 e se encerra em 29 de novembro de 2023.

A Companhia também comunica que contratou o BTG para exercer a função de formador de mercado de suas ações ordinárias na B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (“B3”), pelo período de 1 ano, podendo ser prorrogável por iguais períodos. Os serviços do BTG Pactual CTVM terão início no dia 30 de novembro de 2023.

A contratação do novo formador de mercado tem por objetivo fomentar a liquidez das ações de emissão da Companhia, observando as melhores práticas de negociação do mercado.