Embraer (EMBR3) tem lucro ajustado de R$ 350,6 mi, alta de 55%; projeta 2024

Companhia prevê entregas de aeronaves da aviação comercial entre 72 e 80 e entregas na aviação executiva entre 125 e 135

Felipe Moreira

Fila para adquirir aviões Phenom 300E da Embraer passa de dois anos. Foto: Divulgação/Embraer
Fila para adquirir aviões Phenom 300E da Embraer passa de dois anos. Foto: Divulgação/Embraer

Publicidade

A Embraer (EMBR3) registrou aumento de 55% no lucro líquido ajustado no quarto trimestre de 2023 (4T23) em relação a igual período de 2022, saindo de R$ 226,2 milhões para R$ 350,6 milhões. Considerando o resultado atribuído aos acionistas, houve lucro de R$ 943,6 milhões, ante R$ 119,2 milhões reportado um ano antes.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 1,244 bilhão, alta anual de 3,8%. Isso levou a uma elevação da margem Ebitda ajustada de 1,3 p.p. (pontos percentuais), para 12,8%.

A receita líquida somou R$ 9,728 bilhões no quarto trimestre do ano passado, queda de 7% na comparação com igual etapa de 2022.

Continua depois da publicidade

No 4T23, o lucro antes de juros (EBIT) ajustado foi de R$ 890 milhões, enquanto a margem EBIT ajustada foi de 9,1%.

Em 31 de dezembro de 2023, a dívida líquida da companhia era de R$ 2,737 bilhões, contra R$ 3,767 bilhões da mesma etapa de 2022.

Operacional

A Embraer entregou 75 jatos no 4T23, sendo 25 aeronaves comerciais, 49 jatos executivos (30 leves e 19 médios) e 1 C-390 militar. Em 2023, a empresa entregou um total de 181 jatos, dos quais 64 foram aeronaves comerciais, 115 jatos executivos (74 leves e 41 médios) e 2 C-390 militares. As entregas da Embraer aumentaram 13% na comparação com os 160 jatos em 2022. A companhia continua enfrentando desafios na
cadeia de suprimentos, que impactaram negativamente os resultados de 2023.

Continua depois da publicidade

A carteira de pedidos firmes (backlog) encerrou o 4T23 em US$18,7 bilhões, o maior volume registrado nos últimos 6 anos. A Aviação Executiva e a Aviação Comercial registraram book-to-bill superior a 1:1. O backlog da Embraer Serviços & Suporte atingiu o valor mais alto desde 2017, encerrando o ano em US$ 3,1 bilhões.

Guidance

A Embraer também divulgou estimativas para 2024, com expectativa de entregas de aeronaves da aviação comercial entre 72 e 80 e entregas de aeronaves da aviação executiva entre 125 e 135.

A receita total da empresa deve ficar entre US$ 6,0 e US$ 6,4 bilhões, margem EBIT
ajustada entre 6,5% e 7,5% e fluxo de caixa livre ajustado de US$ 220 milhões ou maior para o ano.