Moeda

Em roubo estimado em US$ 350 milhões, maior corretora de Bitcoin desaparece

O site da empresa exibe uma tela em branco, mas as mensagens do servidor mostram que, provavelmente, não há nenhum conteúdo por lá, tudo deletado

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A atual fase da Bitcoin é realmente ruim: depois de inúmeras questões regulatórias e problemas no serviço nos últimos meses, a moeda virtual pode ter que enfrentar a maior de suas questões. Na última segunda-feira (24), a maior corretora do mundo que negocia a moeda, a japonesa Mt. Gox, simplesmente desapareceu e levou o dinheiro de seus clientes consigo. 

O site da empresa exibe uma tela em branco, mas as mensagens do servidor mostram que, provavelmente, não há nenhum conteúdo por lá, tudo deletado. As estimativas é que o desaparecimento, a Mt.Gox tenha levado consigo 744 mil bitcoins, que equivaleriam a cerca de US$ 350 milhões nos preços atuais e representam 6% do total de bitcoins em circulação. 

Uma das pioneiras no ramo, a Mt.Gox é da mesma nacionalidade que o criador da moeda e ostentava o posto de maior do mundo até recentemente. Pouco antes do desaparecimento, seus executivos saíram da Bitcoin Foundation de surpresa – no mesmo momento em que os executivos das outras seis grandes corretoras estavam tentando convencer as pessoas de que a moeda é segura.  

PUBLICIDADE

O “roubo” da Mt. Gox é possivelmente a história de maior impacto na moeda recentemente e pode decretar o fim da credibilidade dela. “A trágica violação da confiança dos usuários da Mt. Gox foi o resultado da ação de uma companhia e não reflete a resiliência ou o valor do Bitcoin e a indústria de moedas digitais”, afirmaram os executivos das outras seis grandes corretoras. 

A discussão sobre o desaparecimento é imensa, porém. Muitas pessoas destacam ter perdido grandes fortunas com a moeda, o que pode ser constatado no popular post do Reddit chamado de “Gox Horror story thread – How much did you lose?” (A história de Horror da Gox – Quanto você perdeu?).