Operação Lava Jato

Em nota, Odebrecht afirma que prisões são desnecessárias

A Operação, batizada Erga Omnes, resultou na prisão do presidente da companhia, Marcelo Odebrecht, e de alguns executivos

Aprenda a investir na bolsa

Em nota divulgada nesta sexta-feira, 19, a Construtora Norberto Odebrecht confirmou a operação da Polícia Federal deflagrada, pela manhã, em seus escritórios em São Paulo e Rio de Janeiro, para o cumprimento de mandados de busca e apreensão e mandados de prisão e condução coercitiva. A Operação, batizada Erga Omnes, resultou na prisão do presidente da companhia, Marcelo Odebrecht, e de alguns executivos. 

A empresa, contudo, afirmou que alguns dos mandados de prisão emitidos são desnecessários, “uma vez que a empresa e seus executivos, desde o início da operação Lava Jato, sempre estiveram à disposição das autoridades para colaborar com as investigações”.

Confira o comunicado na íntegra:

Aprenda a investir na bolsa

“A Construtora Norberto Odebrecht (CNO) confirma a operação da Polícia Federal em seus escritórios em São Paulo e no Rio de Janeiro, para o cumprimento de mandados de busca e apreensão. Da mesma forma, alguns mandados de prisão e condução coercitiva foram emitidos. Como é de conhecimento público, a CNO entende que estes mandados são desnecessários, uma vez que a empresa e seus executivos, desde o início da operação Lava Jato, sempre estiveram à disposição das autoridades para colaborar com as investigações”.

SAIBA MAIS: Presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez são presos em nova fase da Lava Jato