Em meio à crise, Wal-Mart surpreende e substitui principal executivo

H. Lee Scott deixa o cargo de CEO para a entrada de Mike Duke; demanda em queda é o maior desafio para debutante

Por  Valter Outeiro da Silveira -

SÃO PAULO – Surpreendendo o mercado, o Wal-Mart inesperadamente anunciou nesta sexta-feira (21) a retirada de H. Lee Scott do cargo de CEO (Chief Executive Officer), substituindo-o pelo chefe da divisão internacional Mike Duke.

Nos oito anos como principal executivo da maior varejista do mundo, Scott conseguir fazer com que a receita anual da companhia mais que dobrasse durante o período, passando para US$ 378,8 bilhões. Tais mudanças começam a vigorar a partir do dia 2 de fevereiro do próximo ano, data na qual Scott deterá apenas o cargo de presidente do Conselho de Administração.

Melhor performance do Dow Jones

Engenheiro industrial formado pelo Georgia Institute of Technology, no estado de Atlanta, Mike Duke auxiliou a varejista para melhorar a distribuição de seus produtos, bem como para redução de custos com logística. O executivo assume a companhia após treze anos de carreira e possui como maior desafio a demanda declinante do setor nos EUA, explicitada pela deflação corrente no país e perspectiva de queda das vendas.

Por último, cabe ressaltar que os papéis do Wal-Mart, cuja valorização neste pregão é de 2,5%, apresentam a melhor performance acumulada do ano dentre os trinta membros componentes do índice Dow Jones, responsável por mensurar o desempenho das principais blue chips norte-americanas.

Compartilhe