Desinvestimentos

Eletrobras (ELET3;ELET6) vende sua participação na CEEE-T para CPFL (CPFE3) em operação de R$ 1,1 bi

A estatal vendeu três milhões de ações ordinárias e 87,6 mil papéis preferenciais por meio de uma oferta pública de aquisição (OPA).

Por  Equipe InfoMoney -

A Eletrobras (ELET3;ELET6) informou na noite da última quarta-feira (6) que concluiu a venda da totalidade de sua participação acionária (32,66%) na CEEE-T (Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica), do Rio Grande do Sul, para a CPFL Comercialização de Energia Cone Sul, subsidiária da CPFL Energia (CPFE3).

A companhia receberá pela venda cerca de R$ 1,1 bilhão, correspondente ao valor atualizado de R$ 349,29 por ação.

A empresa de energia vendeu três milhões de ações ordinárias e 87,6 mil papéis preferenciais por meio de uma oferta pública de aquisição (OPA).

A liquidação da operação está prevista para o dia 8. A venda dessas ações está contemplada no Plano de Alienação de participações societárias minoritárias da Eletrobras e está no escopo da iniciativa de venda de participações nas empresas coligadas, nos termos do Plano Diretor de Negócios e Gestão (“PDNG 2022-2026”).

Segundo a Levante Ideias de Investimentos, a notícia é positiva para ambas as companhias – CPFL Energia e Eletrobras -, de modo que destacaram esperar uma reação de acordo no preço das ações das companhias (CPFE3/ELET6) para o curto prazo.

Os analistas ressaltam que a venda da participação remanescente da Eletrobras na transmissora já fazia parte de seu plano de desinvestimento, o que reforça para o mercado o compromisso da companhia em reduzir sua atual dívida líquida e poder, assim, focar em uma gestão mais eficiente. Além disso, segue em análise o processo de privatização da companhia, principal fator que tem impulsionado as ações da mesma em 2022, com previsão inicial para 13 de maio.

No caso da CPFL Energia, a Levante vê a aquisição como um importante avanço da companhia no segmento de transmissão de energia. A empresa ingressou no segmento com o arremate de 66% da participação da CEEE-T em julho de 2021 e teve a incorporação do ativo concluída em outubro do mesmo ano.

“A entrada em operação das linhas contribuiu para impulsionar o resultado do 4T21 da CPFL, de modo que esta se provou uma divisão de negócios interessante para a mesma. Por fim, a companhia já declarou estar interessada em participar nos dois leilões de transmissão de energia previstos para esse ano, previstos para junho e dezembro”, destacam.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe