Dow Jones Futuro cai antes de inflação ao produtor e pós-Fed; varejo no Brasil e mais

Investidores ainda repercutem dados de inflação ao consumidor e decisão de juros do Fomc da véspera

Felipe Moreira

Divulgação / Pixabay
Divulgação / Pixabay

Publicidade

Um dia após o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) abaixo do esperado e a manutenção dos juros pelo Federal Reserve (Fed), investidores aguardam nesta quinta-feira (13) pelos dados de inflação ao produtor nos Estados Unidos. O indicador pode reforçar as apostas de que a inflação está convergindo para meta e dar maior tranquilidade para o início do ciclo de afrouxamento monetário por lá.

No Brasil, depois do Ibovespa fechar abaixo dos 120 mil pontos na véspera, atingindo o menor patamar desde 10 de novembro de 2023, devido à preocupação com o quadro fiscal, saem os dados do varejo de abril.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita 

Continua depois da publicidade

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam sem direção única, antes da divulgação de novos dados de inflação. Analistas ouvidos pela LSEG esperam que o índice de preços ao produtor de maio tenha subido 0,1% no mês passado.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Dow Jones Futuro: -0,31%

Continua depois da publicidade

S&P 500 Futuro: +0,03%

Nasdaq Futuro: +0,48%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam mistos, enquanto investidores digeriam o último anúncio de política monetária do Fed e aguardavam decisão de juros do Banco do Japão (BoJ).

Continua depois da publicidade

Ontem, o Fed deixou seus juros inalterados pela sétima vez consecutiva, como era amplamente esperado, mas também sinalizou apenas um corte das taxas neste ano. Em março, o BC americano previa três reduções de juros ao longo de 2024. O BoJ, que anuncia sua decisão amanhã (14), não deverá elevar juros de novo, como fez há quase três meses, mas a economia japonesa está sob pressão em meio à prolongada força do dólar em relação ao iene.

Shanghai SE (China), -0,28%

Nikkei (Japão): -0,40%

Continua depois da publicidade

Hang Seng Index (Hong Kong): +0,97%

Kospi (Coreia do Sul): +0,98%

ASX 200 (Austrália): +0,44%

Continua depois da publicidade

Europa

Os mercados europeus caem, com a reação dos investidores regionais à última decisão de política monetária do Federal Reserve dos EUA e aos dados de inflação dos EUA. A maioria dos setores estava negociando no vermelho, com as ações do setor automotivo liderando as perdas, caindo 2,2%, para o nível mais baixo em quatro meses.

FTSE 100 (Reino Unido): -0,43%

DAX (Alemanha): -0,99%

CAC 40 (França): -0,98%

FTSE MIB (Itália): -1,23%

STOXX 600: -0,76%

Commodities

Os preços do petróleo operam em baixa, com preocupações com crescimento nos EUA e ampla oferta de petróleo.

 As cotações do minério de ferro na China fecharam com alta, sustentados pela mais recente medida de Pequim para reanimar seu setor imobiliário em dificuldades, embora a fraca demanda no curto prazo e os estoques portuários persistentemente elevados no principal consumidor da China tenham limitado os ganhos.

Petróleo WTI, -0,96%, a US$ 77,75 o barril

Petróleo Brent, -0,86%, a US$ 81,89 o barril

Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 0,93%, a 817,00 iuanes, o equivalente a US$ 112,66

Bitcoin

2. Agenda

A agenda de hoje tem como destaque dados do varejo brasileiro e inflação ao produtor nos Estados Unidos.

Brasil

9h: Varejo de abril; consenso LSEG projeta alta de 1,3% na base mensal e de 3,35% na base anual

EUA

9h30: Pedidos de seguro-desemprego semanal

9h30: Preços ao produtor de maio; consenso LSEG prevê alta mensal de 0,1% e de 2,5% na base anual

3. Noticiário econômico

Novo edital de leilão de arroz deve sair em até 10 dias

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, afirmou na quarta que o governo deve ter um novo edital de leilão de arroz em até 10 dias.

Na terça-feira (11), o governo federal decidiu anular o leilão de arroz importado realizado na semana passada, em meio a suspeitas de conflito de interesse envolvendo o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, que deixou o cargo.

Supremo decide que FGTS deve garantir correção pelo IPCA

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram que a remuneração do saldo das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) serão corrigidos, a partir de agora, pela inflação oficial do país, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Além disso, definiu que a decisão não terá retroatividade.

4. Noticiário político

Simone Tebet defende revisão de despesas vinculadas ao salário mínimo

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, participou na última quarta-feira (12) de audiência pública sobre o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2025 (PLN 3/24) na Comissão Mista de Orçamento. Ela disse ser necessária uma análise da vinculação do reajuste do salário mínimo com benefícios como BPC, abono salarial e seguro-desemprego; mas afirmou que a vinculação com o piso previdenciário é uma política social que deveria ser mantida.

Simone Tebet disse que, nos últimos dez anos, a vinculação do salário mínimo com vários benefícios custou R$ 1,2 trilhão à União. Mas, segundo ela, o aumento de 9% no déficit da Previdência no ano passado está mais ligado ao aumento dos benefícios fiscais; ou seja, de isenções e reduções de contribuições para o INSS.

 

5. Radar Corporativo

B3 (B3SA3)


A B3 (B3SA3), operadora da Bolsa brasileira, registrou em maio uma queda de 8,8% no volume financeiro médio diário de ações na comparação com o mesmo mês do ano passado. Na comparação com abril, o recuo foi de 3,4%.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)