Wall Street

Dow Jones afunda 4,4% e tem pior queda diária em pontos da história

Com isso, o índice entrou em território de correção, acumulando uma queda de 10% desde as máximas históricas atingidas na semana passada

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em mais um dia de forte queda por conta dos temores com o coronavírus, as bolsas americanas bateram recordes negativos nesta quinta-feira (27), com os três principais índices recuando mais de 4%.

O Dow Jones desabou 4,42%, sua maior queda percentual desde agosto de 2011. Foi a maior queda, em pontos, da história do índice (que tem 124 anos), perdendo 1.190 pontos, fechando em 25.766 pontos.

Com isso, o índice entrou em território de correção, acumulando uma queda de 10% desde as máximas históricas atingidas na semana passada.

Aprenda a investir na bolsa

Já o S&P 500 também caiu 4,42%, fechando abaixo dos 3 mil pontos pela primeira vez desde outubro do ano passado, em 2.978 pontos. Enquanto isso, o Nasdaq recuou 4,61%, a 8.566 pontos.

Com este movimento, o Dow Jones e o S&P 500 caminham para suas piores semanas desde 2008. Confira abaixo o desempenho do índice nos últimos três dias:

(Reprodução)

Apple, Intel e Exxon Mobil ficaram entre as ações da Dow Jones com pior desempenho, caindo pelo menos 6% cada. Enquanto isso, AMD e Nvidia caíram 7,3% e 5,6%, respectivamente. A American Airlines recuou 7,7%, enquanto a United Airlines teve queda de 2,4%.

Na noite de quarta, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), confirmou o primeiro caso de coronavírus de origem desconhecida no país, indicando uma possível disseminação interna, ou seja, uma pessoa infectada a partir de outro americano.

A notícia ajudou a manter o mau humor no mercado, mas a piora do mercado nesta sessão ocorreu após o governador da Califórnia, Gavin Newsom, afirmar que o estado está monitorando 8.400 pessoas com risco de infecção.

O presidente Donald Trump tentou amenizar as preocupações com o surto na noite de quarta-feira. Em uma entrevista coletiva na Casa Branca, ele disse que o risco de coronavírus para as pessoas nos EUA ainda é “muito baixo”, mas acrescentou que os EUA vão “gastar o que for apropriado”.

PUBLICIDADE

Trump também colocou o vice-presidente Mike Pence no comando do grupo de resposta dos EUA ao coronavírus e disse que os mercados devem se recuperar em breve.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos