Dólar reduz ritmo de queda frente ao real e é negociado de volta a R$ 2,03

Sessão positiva nos mercados ajuda moeda brasileira a avançar 0,20%; BC não anunciou novas intervenções por enquanto

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Reduzindo o ritmo de queda observado na abertura, o dólar comercial é negociado com baixa de 0,20%, sendo cotado perto dos R$ 2,03. O clima nos mercados é ameno, enquanto as bolsas operam no campo positivo.

Após a confirmação sobre o rating da dívida norte-americana, os investidores seguem menos preocupados nesta sexta-feira (22) e comentam, sem muitas surpresas, os dados mais recentes sobre o PIB (Produto Interno Bruto) do Reino Unido.

O mercado de commodities também reitera os traços de menor aversão ao risco e o petróleo aponta desde cedo trajetória ascendente: há pouco, o preço do barril do tipo brent subia mais de 1% em Londres e Nova York.

Intervenções do BC

Aprenda a investir na bolsa

No âmbito doméstico, as atenções se voltam para o Banco Central, que ainda não anunciou se irá intervir comprando dólares no mercado à vista. Na última quinta-feira, a autoridade atuou pela décima sessão consecutiva, tentando conter o avanço do real.

Mike Moran, estrategista de câmbio do Standard Chartered, comentou em relatório que as declarações mais recentes do presidente do BC, Henrique Meirelles, reforçam que a instituição deverá começar a fazer “intervenções mais agressivas”, caso a moeda local continue se valorizando frente à estrangeira.

Entre os indicadores econômicos agendados para este pregão, destaque para o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15), que revelou inflação de 0,59% em maio – acima do calculado no mês anterior. A aceleração foi atribuída ao aumento no preço do cigarro e dos remédios.

Mercado paralelo

No mercado paralelo, a moeda norte-americana está sendo negociada a R$ 2,3000 na venda, representando um ágio de 13,36% em relação ao dólar comercial.