Dólar inverte a trajetória da véspera e inicia sessão com alta de 0,84% frente ao real

Clima de aversão ao risco predomina nas bolsas e leva moeda norte-americana de volta a R$ 2,04; agenda é destaque

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Invertendo a trajetória do fechamento anterior, o dólar comercial inicia a quinta-feira (21) com alta de 0,84%, em manhã marcada pelo clima de aversão ao risco no mercado financeiro. Há pouco, a moeda era negociada a R$ 2,04.

Caminhando para mais uma sessão de perdas na renda variável, as principais bolsas de valores operam no campo negativo, após a agência S&P rebaixar a perspectiva para a nota “AAA” atribuída à dívida do Reino Unido.

A decisão, bastante comentada desde cedo, ajudou a pressionar os negócios na Europa e divide atenção com o comentário do ex-presidente do Federal Reserve, Alan Greenspan, sobre a necessidade dos bancos norte-americanos precisarem de mais capital para sobreviver. Além disso, os mercados refletem o corte nas projeções do Fed para o PIB norte-americano em 2009 e 2010.

Bolsas em queda

Aprenda a investir na bolsa

Em meio às apreensões no campo externo, os índices futuros de Wall Street apontam perdas expressivas. No mesmo sentido, o Ibovespa iniciou o dia com baixa de 1,57%, perto dos 50,4 mil pontos.

O mercado de commodities também reage à maior aversão ao risco, registrando forte movimento de queda no começo da manhã. Na London Metal Exchange, as cotações do cobre e do zinco caem 3,5%, enquanto o petróleo cai mais de 2%.

A agenda de indicadores econômicos inclui referências de peso nos EUA, com números de pedidos de auxílio desemprego maiores que o esperado. Às 11h00, será a vez do Leading Indicators e do Philadelphia Fed Index serem divulgados.

Resultado paralelo

Apesar da variação desta quinta-feira, a moeda norte-americana registra queda de 7,01%
neste mês de maio e uma desvalorização de 13,14% desde o início do ano.